13 de maio de 2021 Atualizado 11:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Bolsas de Nova York fecham sem sinal único

Por Agência Estado

14 abr 2021 às 17:37 • Última atualização 14 abr 2021 às 18:05

As bolsas de Nova York fecharam sem direção única nesta quarta-feira, em um pregão marcado pela abertura de capital da Coinbase, principal corretora de criptomoedas dos Estados Unidos. De um lado, o mercado acionário foi impulsionado pelo avanço no preço do petróleo e pelos resultados corporativos de grandes bancos. Mas, de outro, a alta nos juros dos Treasuries pesou sobre as ações dos setores de tecnologia e serviços de comunicação.

O Dow Jones subiu 0,16%, a 33.730,89 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,41%, a 4.124,66 pontos, e o Nasdaq teve baixa de 0,99%, a 13.857,84 pontos.

Com o início da temporada de balanços nos EUA, as ações tendem a ficar voláteis em Wall Street. Os bancos que divulgaram nesta quarta os resultados corporativos do primeiro trimestre de 2021 tiveram desempenho misto, mas suficiente para dar suporte ao Dow Jones. As ações do Wells Fargo e do Goldman Sachs saltaram 2,34% e 5,53%, respectivamente. O papel do JPMorgan, por outro lado, recuou 1,87%.

Para o analista de mercado Edward Moya, da Oanda, os informes do setor bancário mostraram que “a festa continuará” por mais algum tempo. “O melhor trimestre já registrado do JPMorgan, junto com uma liberação de reservas exageradas e as esperadas dificuldades de curto prazo com o crescimento dos empréstimos, forneceram a muitos traders uma razão para tirar algum lucro da mesa”, diz o analista ao explicar a queda na ação do banco americano.

Dentre os componentes do S&P 500, o subíndice do setor de energia liderou as altas (+2,91%), mas o do setor financeiro também subiu, 0,66%, apesar da queda no índice como um todo. As ações da Chevron e da ExxonMobil avançaram 1,99% e 2,89%, respectivamente, apoiadas pela alta de 4% nos preços do petróleo.

O papel da Coinbase, por sua vez, fechou com ganho de 31,31%, a US$ 328,28, no dia de estreia da corretora no Nasdaq. O preço de referência estabelecido antes da abertura de capital havia sido de US$ 250. No entanto, a ação chegou a ultrapassar US$ 400 durante o pregão. Fundada em 2012, a companhia já acumulou 56 milhões de usuários verificados até o primeiro trimestre de 2021. A plataforma online permite realizar compras, vendas, transferência e armazenamento de Bitcoin e outras moedas digitais.

Os investidores acompanharam ainda declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, em evento do Clube Econômico de Washington. Ele afirmou que os EUA estão entrando em período de rápido crescimento econômico e geração de empregos, mas alertou para o risco representado pelas novas variantes do coronavírus. No dia da abertura de capital da Coinbase, ele declarou que as criptomoedas servem principalmente para especulação, e não como meio de pagamento.

Em meio ao imbróglio da suspensão temporária do uso da vacina contra covid-19 da Johnson & Johnson nos EUA, a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Walensky, afirmou nesta quarta que foram registrados seis casos de trombose, após a aplicação do imunizante, dentre todos os 7,2 milhões de cidadãos americanos imunizados até agora.

Publicidade