Bolsas da Europa fecham em queda com acordo EUA-China e Brexit


Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta segunda-feira, 14, em queda, com preocupações envolvendo, sobretudo, dois temas: o acordo comercial entre os Estados Unidos e a China e o Brexit. Hoje, surgiram relatos de que o país asiático deseja mais negociações antes de assinar o entendimento com os americanos.

Investidores também monitoram declarações do premiê britânico, Boris Johnson, de que existe tempo hábil para um acordo de saída da União Europeia, mas que os termos para um consenso estão difíceis de se atingir.

Com isso, o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,38%, aos 388,60 pontos.

A imprensa norte-americana noticiou nesta segunda-feira que a China deseja travar mais negociações antes da assinatura de qualquer entendimento com os EUA, o que atenuou o otimismo da sexta-feira, quando os dois países anunciaram um “acordo fase 1” para dar fim à guerra comercial. Com a cautela de volta ao radar, o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechou em queda de 0,20%, aos 5.643,08 pontos.

Nem o avanço da produção industrial da zona do euro, que subiu 0,4% em agosto ante junho, superando a previsão de alta de 0,3%, conseguiu deixar o mercado acionário local na positivo.

Segue pressionando o apetite por risco na Europa, ainda, o impasse do Brexit. Com a data final do divórcio – 31 de outubro – se aproximando, o Reino Unido ainda não conseguiu firmar um acordo com a União Europeia para a saída do bloco.

Johnson disse a membros de seu gabinete que acredita que haja tempo hábil para consolidar um entendimento, mas que estaria difícil chegar a um consenso. Hoje, a rainha Elizabeth II foi ao Parlamento britânico e reiterou que o país deixará o bloco no fim do mês.

“O mercado continua a precificar uma saída disruptiva”, comentam analistas do Swissquote. Com o Brexit em foco, o índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, recuou 0,46%, para 7.213,45 pontos. Por lá, as ações do BHP Group caíram 2,64%

Em Milão, o índice FTSE MIB cedeu 0,30%, para 22.097,94 pontos, com perda de 2,06% nas ações do FinecoBank. O setor bancário também se depreciou em Paris, onde o índice CAC 40 fechou em queda de 0,40%, aos 5.643,08 pontos. Na bolsa local, as ações do Société Générale caíram 0,16%.

O índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, caiu 0,29%, para 9.246,50 pontos, enquanto o índice PSI, da Bolsa de Lisboa, cedeu 0,58%, para 4.975,17 pontos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora