Bolsas da Europa fecham em alta com ações coordenadas de BCs para conter crise


As bolsas da Europa fecharam todas em alta nesta sexta-feira, 20, dia de esforço conjunto dos Bancos Centrais do Velho Continente para implementar medidas para combater o impacto econômico da pandemia de coronavírus. O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 1,82%, a 293,04 pontos. Na comparação semanal, no entanto, o índice caiu 2,55%.

As Bolsas da Europa mantiveram seus ganhos após o Banco Central Europeu (BCE) anunciar novas medidas de flexibilização regulatória para o sistema bancário, na tentativa de mitigar os impactos econômicos da pandemia. O pacote deve “garantir que bancos possam continuar a cumprir seus papéis de financiar famílias e empresas em meio aos choque econômico do coronavírus na economia global”.

Em comunicado, a autoridade monetária europeia estima que as medidas, combinadas com as anunciadas anteriormente, vão provocar um alívio de capital de 120 bilhões de euros, que poderão ser usados para absorver perdas ou potencialmente financiar até 1,8 trilhão de euros em empréstimos.

Antes disso, o BCE havia emitido comunicado detalhando a ação coordenada de swap cambial, que começa dia 23, envolvendo ainda o Federal Reserve (Fed, o banco central americano), o Banco do Canadá (BoC, na sigla em inglês), o Banco da Inglaterra (BoE), o Banco do Japão (BoJ) e o Banco Central da Suíça. A frequência dos leilões de swaps subiu para sete dias para aumentar a liquidez em dólar. Segundo o comunicado, as linhas são “um instrumento de liquidez importante para aliviar tensões nos mercados”.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,76%, em 5.190,70 pontos, mas caiu 3,27% na comparação semanal. Em Frankfurt, o índice DAX avançou 3,70%, a 8.928,95 pontos, com queda de 3,29% na comparação semanal. Destaque para as ações da BMW, que subiram 8,96%, e para as Lufthansa, que avançaram 2,14%.

O governo da Alemanha planeja um orçamento especial de pelo menos 100 bilhões de euros, para enfrentar os problemas decorrentes do coronavírus. O montante deve ser financiado inteiramente pela emissão de dívidas e será aprovado já nesta segunda-feira pelo gabinete federal. Já a British Airways informou que vai cortar pela metade o salário básico de seus 4.500 pilotos e lhes conceder licença não remunerada por duas semanas em abril e mais duas semanas em maio, devido à crise do coronavírus.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve ganho de 5,01%, a 4.048,80 pontos, com queda semanal de 1,69%. Na Itália, o índice FTSE MIB encerrou o pregão em alta 1,71% a 15.731,85 pontos. As ações da Fiat registraram alta de 5,82%.

O índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, fechou em alta de 0,74% a 6.443,30 pontos, mas caiu 2,81% na comparação semanal. Em Lisboa, o índice PSI 20 subiu 2,06%, a 3.670,00 pontos, com queda semanal de 4,36%.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora