28 de maio de 2020 Atualizado 14:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Bolsas da Europa fecham em alta

Por Agência Estado

29 abr 2020 às 14:21 • Última atualização 29 abr 2020 às 15:45

As bolsas da Europa tiveram um dia de consideráveis ganhos, acompanhando movimento global de apetite por risco ao risco em meio ao otimismo em relação ao andamento das pesquisas clínicas sobre um possível tratamento do coronavírus. A divulgação de balanços corporativos referentes ao primeiro trimestre do ano e a recuperação do petróleo também influenciaram os negócios e fizeram o índice Stoxx 600 encerrar em alta de 1,75%, a 347,06 pontos.

Os índices acionários operaram em território positivo desde a abertura do pregão, na esteira da melhora nos setores de energia. Após terem afundado ontem, os contratos futuros de petróleo voltaram a subir hoje, depois de o American Petroleum Institute (API) informar aumento nos estoques americanos menor que o esperado. Com isso, o subíndice do setor no Stoxx 600 saltou 3,56%.

Na Bolsa de Londres, a ação da BP ganhou 3,54%, enquanto o índice FTSE 100 se elevou 2,63%, a 6.115,25 pontos, em um dia divulgação de balanços de vários bancos. Por lá, o papel do Barclays pulou 12,70%, reagindo à informação de que lucro líquido receita ficaram acima das expectativas do mercado no 1º trimestre.

Na Alemanha, o Deutsche Bank revelou que o lucro de janeiro a março despencou de 201 milhões euros entre janeiro e março de 2019 para 66 milhões de euros no mesmo período deste ano. Mesmo assim, a ação do banco avançou 10,14% em Frankfurt, com investidores entendendo que os números superaram previsões. O índice DAX subiu 2,89%, a 11.107,74 pontos.

Todos os ganhos, contudo, foram ampliados depois de a farmacêutica Gilead Sciences anunciar hoje avanços nos estudos para utilização de remdesivir no tratamento de covid-19.

De acordo com a empresa, a fase 3 do estudo aberto mostrou que o medicamento apresenta eficácia em pacientes com casos severos da doença.

Novos resultados podem ser esperados no final de maio.

Em Paris, o CAC 40 fechou em alta de 2,22%, a 4.671,11 pontos, enquanto em Milão o índice FTSE MIB encerrou o dia em alta de 2,21%, a 18.067,29 pontos.

O índice Ibex 35, de Madri, fechou o dia em alta de 3,21%, aos 7.055,70 pontos, máxima do dia, enquanto o PSI 20, da Bolsa de Lisboa, subiu 2,31%, a 4.310,88 pontos.