13 de junho de 2021 Atualizado 20:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Bolsas da Europa contrariam ânimo contido em NY e fecham em alta

Por Agência Estado

07 jun 2021 às 13:34 • Última atualização 07 jun 2021 às 14:15

As bolsas da Europa fecharam na grande maioria em alta nesta segunda-feira, embora em geral sem muito ímpeto, com indicadores econômicos de China e Alemanha no radar. Em dia de ânimo contido em Wall Street, por conta da agenda esvaziada nos Estados Unidos, investidores seguiram digerindo o relatório de emprego de maio do país, divulgado na sexta-feira, mas no continente o Stoxx 600 voltou a renovar recorde de fechamento, com ganho de 0,22%, a 453,56 pontos.

“Parece que o mercado vai ficar paralisado até que tenhamos uma melhor clareza sobre a inflação e as perspectivas de crescimento”, explicou o estrategista-chefe da Principal Global Advisors.

De madrugada, o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) da China informou que as exportações no país registraram salto anual de 27,9% em maio, abaixo da previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de avanço de 32,2%. Já as importações tiveram disparada anual de 51,% no mesmo intervalo, também aquém da expectativa, de 53,0%.

Na Alemanha, as encomendas à indústria da Alemanha caíram 0,2% em abril ante março, segundo o órgão oficial de estatísticas do país. O resultado contrariou o consenso de alta de 0,8%. Com isso, o índice DAX, referência na Bolsa de Frankfurt, encerrou com baixa de 0,10%, a 15.677,15 pontos, após oscilar entre perdas e ganhos durante o dia.

Nas demais praças, houve espaço para altas, embora em alguns casos sem impulso. A Bolsa de Londres, por exemplo, subiu 0,12%, a 7.077,22 pontos. BP recuou 0,08%, sem impulso em jornada negativa para o petróleo, e a mineradora Antofagasta registrou baixa de 2,75%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 subiu 0,43%, a 6.543,56 pontos. Crédit Agricole teve alta de 0,99% e Société Générale, de 0,81%.

Em Milão, o índice FTSE MIB fechou com ganho de 0,99%, em 25.824,71 pontos. Entre os papéis mais negociados, Telecom Italia avançou 1,66% e Intesa Sanpaolo, 0,20%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 subiu 0,83%, a 9.163,60 pontos. Telefónica registrou alta de 1,99% e Banco de Sabadell, de 2,33%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 avançou 0,04%, a 5.139,59 pontos.

Publicidade