BC do México corta estimativas de crescimento e projeta maior inflação

O Banco Central do México reduziu nesta quarta-feira suas estimativas para o crescimento do país neste ano e no próximo,…


O Banco Central do México reduziu nesta quarta-feira suas estimativas para o crescimento do país neste ano e no próximo, enquanto elevou a de inflação para 2019. O BC espera que o Produto Interno Bruto (PIB) mexicano cresça entre 2,0% e 2,4% em 2018, quando antes havia projetado entre 2,0% e 2,6%.

Nos primeiros nove meses deste ano, o crescimento foi de 2,1% ante igual período de 2019. Para 2019, o BC projeta crescimento entre 1,7% e 2,7%, quando antes esperava entre 1,8% e 2,8%. Para 2020, a expectativa é de avanço entre 2% e 3%.

No caso da inflação, a expectativa agora é de alta de 4,7% no quarto trimestre, desacelerando gradualmente em 2019 mas sem chegar à meta de 3% até 2020.

As projeções partem do pressuposto de que o presidente eleito, Andrés Manuel López Obrador, que toma posse no sábado, seguirá comprometido com a manutenção de uma política macroeconômica sólida, particularmente com a saúde das finanças públicas. Por outro lado, há incertezas, como a eventual demora na ratificação do acordo comercial revisto com EUA e México e a possibilidade de haver maior protecionismo no mundo, diz o BC. Fonte: Dow Jones Newswires.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!