Bancos públicos estão se antecipando e estudando medidas e rolagem, diz Guedes


Após reunião com os presidentes do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os bancos públicos estão se antecipando e entrando em entendimento com empresas de setores críticos que podem ser atingidos pela crise.

“Em vez de pagar os juros nos próximos dois ou três meses, podem rolar essa dívida. Tudo isso já está sendo estudado. Mas não adianta ajudar quem não precisa de ajuda, tem que esperar o impacto para redimensionar as medidas. Estamos reavaliando tudo a cada 48 horas”, completou Guedes.

Segundo o ministro, os bancos públicos terão condições de oferecer capital de giro para as empresas, lembrando a liberação de R$ 135 bilhões em depósitos compulsórios, anunciada pelo Banco Central no dia 20 de fevereiro. “São R$ 70 bilhões entrando pela Caixa Econômica Federal, se precisar”, completou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora