Aplicativo marca o ponto e calcula a remuneração

Idealizador explica que o sistema funciona por meio de dois smartphones, um em poder do patrão e outro com o trabalhador


Foto: Divulgação
Informações têm por base os novos direitos das empregadas domésticas
O empregador doméstico virou uma empresa, só que não tem o auxílio de funcionários especializados em recursos humanos nem conta com a ajuda de um contador na hora de calcular remunerações, horas extras e obrigações trabalhistas. A avaliação é de Adriano Marques, idealizador do Hora do Lar, um aplicativo que tem por objetivo auxiliar os empregadores domésticos no controle do horário de trabalho da empregada. “O horário de trabalho é a base de cálculo de todas as remunerações do empregado e obrigações trabalhistas do empregador, mas muita gente ainda não se deu conta disso”, afirma Marques.

O idealizador do aplicativo explica que o sistema funciona por meio de dois smartphones, um em poder do patrão e outro que fica com o trabalhador. “Por meio do aplicativo, o patrão imprime uma folha que contém um código. Essa folha será afixada em um ponto da casa, em uma geladeira, por exemplo. Sempre que chegar ou sair da residência, o empregado encosta o celular na folha e o ponto será registrado”.

Ainda de acordo com Marques, o sistema conta com um aplicativo compatível com tablets e smartphones (sistemas Android ou IOS), para enviar informações ao empregador em tempo real. É possível também personalizar o dispositivo e selecionar os avisos que se deseja receber, como lembretes sobre horários de entrada e saída do empregado, início de hora extra, vencimento de férias, dia do pagamento de salários e impostos, entre outros. “Com isso, a ferramenta permite o gerenciamento remoto dos empregados domésticos e auxilia a organização de domicílio com moradores idosos, casas de campo, ou simplesmente quem fica muito tempo fora do lar”.

Marques afirma que todas as informações contidas no aplicativo têm por base os novos direitos das empregadas domésticas e o sistema recebe atualização imediata em caso de alteração da lei. “Com o uso dessa plataforma é possível emitir a nova guia do Simples Doméstico”. O serviço tem um custo mensal de R$ 19,90. Para mais informações, o empregador pode acessar o site www.horadolar.com br. Por Paulo Pinheiro_Agência Estado

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora