AEB estima queda de 42% em superávit da balança em 2020, para US$ 26,13 bi


A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) estima que o saldo da balança comercial brasileira ficará positivo em US$ 26,13 bilhões em 2020, queda de 42% em relação ao superávit estimado para 2019, de US$ 45,19 bilhões, segundo relatório divulgado nesta quarta-feira, 18, pela instituição.

A novidade para o ano que vem é deve haver aumento nas importações, impulsionadas pela aceleração da atividade econômica.

As compras que os brasileiros devem fazer de outros países devem somar US$ 191,21 bilhões em 2020, alta de 6,6% em relação ao que se espera para 2019, que deve terminar com US$ 179,24 bilhões em importados.

As exportações, por sua vez, devem ter mais um ano de contração, ainda como reflexo da crise da Argentina, um dos principais compradores de manufaturados brasileiros, e da desaceleração global. A expectativa da AEB é que as vendas ao exterior totalizem US$ 217,34 bilhões, recuo de 3,2% em relação aos US$ 224,44 bilhões estimados para 2019.

De janeiro a novembro deste ano, a balança comercial acumula saldo positivo de US$ 41,07 bilhões, recuo de 20,4% em relação a igual período do ano passado. As exportações caem 7,2%, para US$ 205,86 bilhões, enquanto as importações recuam 2,9%, para US$ 164,78 bilhões.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora