20 de abril de 2021 Atualizado 18:11

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano

Vacinação contra a Covid para idosos de 65 a 67 anos começa neste mês, anuncia Doria

Governador também anunciou a criação de um novo programa de auxílio financeiro, chamado de Bolsa do Povo

Por Agência Estado

07 abr 2021 às 13:24 • Última atualização 07 abr 2021 às 15:23

Governador também anunciou a compra de 2 mil cilindros de oxigênio - Foto: Reprodução

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na tarde desta quarta-feira as datas para o início da vacinação de idosos entre 65 e 67 anos contra a Covid-19. De acordo com o governo paulista, pessoas com 67 anos começam a ser imunizadas no dia 14 de abril; já os que têm 65 e 66 anos poderão tomar a vacina a partir de 21 de abril.

Doria também anunciou a criação de um novo programa de auxílio financeiro, chamado de Bolsa do Povo. Ele unificará programas já existentes, como o Renda Cidadão e o Bolsa Trabalho, ampliará o valor investido e criará programas novos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O governador também anunciou a compra de 2 mil cilindros de oxigênio e mil concentradores do insumo, aparelhos que funcionam como pequenas usinas do gás. Os equipamentos já começaram a ser entregues. A distribuição deve ser finalizada até o fim de abril.

“Estamos ampliando o valor investido nos programas sociais para R$ 1 bilhão. Para isso, precisaremos de um crédito aberto na Assembleia Legislativa”, explicou o vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia.

O novo programa que fará parte do Bolsa do Povo prevê a contratação de até 20 mil pais e mães de alunos da rede estadual para trabalhar nas unidades de ensino onde os filhos estudam. “O Bolsa do Povo vai beneficiar meio milhão de pessoas direta ou indiretamente com repasses de até R$ 500 por pessoa”, afirmou Doria.

Vacinação

Segundo ferramenta de acompanhamento, até as 12h50 desta quarta, o governo estadual havia aplicado 7.026.583 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Ao todo, 3.289.825 pessoas receberam apenas a primeira dose e 1.868.379 receberam ambas as doses necessárias.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Publicidade