10 de agosto de 2020 Atualizado 19:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Estado de SP ultrapassa 17 mil mortes por Covid-19; número de casos é de quase 350 mil

Saúde estima que número de casos chegue a 470 mil até 15 de julho, enquanto as mortes fiquem entre 18 mil e 23 mil

Por Agência Estado

09 jul 2020 às 15:53 • Última atualização 09 jul 2020 às 19:03

O número de mortes por novo coronavírus no Estado de São Paulo chegou a 17.118 nesta quinta-feira (9), das quais 330 foram registradas em menos de 24 horas. O total de casos chegou a 349.715, sendo 8.350 confirmados desde o fim da tarde de quarta-feira, 8.

Os novos números foram anunciados no início da tarde desta quinta-feira, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 64,7% no Estado, média que chega a 63,6% na Grande São Paulo.

Gabbardo anunciou uma nova ferramenta para monitorar casos no Estado – Foto: Governo do Estado de São Paulo

Ao todo, são 5.339 internados com confirmação ou suspeita da covid-19 na UTI, além de outras 7.982 internações em leitos de enfermaria, totalizando 13.321 pacientes. Desde o início da pandemia da covid-19, 50.577 pacientes tiveram alta.

A estimativa da Secretaria Estadual da Saúde é que o número de casos chegue a 470 mil até 15 de julho, enquanto as mortes fiquem entre 18 mil e 23 mil.

Na coletiva, o coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, anunciou uma nova ferramenta para monitorar casos no Estado.

Ela inclui projetos pilotos em Araraquara, São Bernardo do Campo e Bauru, para identificar e rastrear contactantes que tiveram proximidade com um infectado por ao menos 15 minutos. Os planos do governo preveem ampliar a medida para 100 municípios até o início de agosto.

Durante a coletiva, o diretor técnico-científico da Fundação Pró-Sangue, Alfredo Mendrone Junior, ainda abordou a queda de 50% na doação de sangue na instituição, que atende 20 mil pacientes por mês. Segundo ele, a situação se torna ainda mais preocupante a medida que as cirurgias eletivas sejam retomadas na rede de saúde. “Já tivemos quedas em outros momentos, mas nunca foi tão duradoura”, disse.

O último balanço parcial do País, das 13 horas, elaborado pelo consórcio de imprensa, traz 1.727.279 casos confirmados, dos quais 11.083 foram registrados nas últimas 24 horas. Ao todo, são 68.355 mortes.