08 de agosto de 2020 Atualizado 20:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Brasil

SP: novas estações da Linha 15-Prata funcionam com horário ampliado

Por Agência Estado

06 jan 2020 às 12:44 • Última atualização 06 jan 2020 às 14:48

As três novas estações da Linha 15-Prata do monotrilho, na zona leste da capital paulista, começaram a funcionar em horário ampliado nesta segunda-feira, 6, apesar dos problemas registrados desde 31 de dezembro.

Agora, as Estações Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus operam das 4h40 à meia-noite, todos os dias da semana. Aos sábados, a operação começa às 4h40 e se encerra à 1 hora do domingo.

Entre o dia 16 de dezembro – quando as estações foram inauguradas – e o domingo passado, 5, o funcionamento foi parcial, das 10 às 15h. Com o funcionamento integral, a expectativa é de que o monotrilho possa atender até 330 mil pessoas por dia.

As outras estações em funcionamento são: Vila Prudente, Oratório, São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói, Vila União e Jardim Planalto.

Velocidade reduzida

No dia 31 de dezembro, os trens começaram a circular com velocidade reduzida. Pelo Twitter, a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) informou que o funcionamento foi prejudicado por causa do furto de cabos elétricos. O trecho entre Fazenda da Juta e São Mateus foi atendido por ônibus da operação Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência).

Nos dias seguintes, o Metrô voltou a funcionar com velocidade reduzida na Linha 15-prata. No dia 5, a linha permaneceu interditada das 4h40 às 12h para a realização de manutenção.

Ainda na manhã desta segunda-feira, o Metrô informou que a via funcionou com velocidade reduzida às 9h29 e às 10h48.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo (STM) disse que os trens da Linha 15-Prata circularam com restrição de velocidade e maior intervalo para que as equipes pudessem fazer a manutenção.

“Nas proximidades da Estação São Lucas foram identificados alguns parafusos próximos de um equipamento de mudança de via que necessitavam de troca em razão de desgaste natural. Como a fixação desses parafusos é feita em concreto, além da troca das peças foi necessário um tempo de cura”, informou a secretaria, em nota.

Obras do monotrilho

Com atraso de seis anos, as estações da Linha 15-Prata do monotrilho foram entregues em 16 de dezembro de 2019. A previsão inicial era 2013. O novo trecho acrescentou 3,9 km à rede metroviária, que chegou ao total de 101,1 km de extensão e 89 estações em seis diferentes linhas. A Linha 15-Prata faz integração com a Linha 2-Verde na estação Vila Prudente.

Falta apenas uma estação para terminar a linha, a Jardim Colonial. As obras foram retomadas, e a previsão de entrega é 2021.

Com as 11 estações concluídas, a Linha 15-Prata deve atender cerca de 400 mil passageiros por dia. Na sequência estão previstas obras de prolongamento para Ipiranga e Cidade Tiradentes.