19 de Maio de 2020 Atualizado 15:37

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Cotidiano

Sindicato alerta sobre contaminação de covid-19 em plataformas da Petrobras no CE

Por Agência Estado

12 Maio 2020 às 13:32 • Última atualização 12 Maio 2020 às 14:10

O Sindicato dos Petroleiros do Ceará notificou o Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre a contaminação em massa pelo novo coronavírus (covid-19) em plataformas próprias da Petrobras hibernadas recentemente no Estado. Em uma única plataforma (PXA1), no campo de Xaréu, 42 dos 45 trabalhadores testaram positivo, ou 93% do total, segundo o sindicato.

Também foram contaminados petroleiros da plataforma PXA2, interligada à PXA1, e em plataforma no campo de Curimã. Apesar de hibernadas,as plataformas precisam de empregados nas unidades para manter a segurança dos equipamentos.

Segundo o sindicato, a circulação entre plataformas, compartilhamento de alojamentos e refeitório, mostra a ineficácia de medidas tomadas pela companhia para proteger os trabalhadores.

“A gestão tem negligenciado os cuidados com a força de trabalho. As primeiras máscaras eram de apenas uma camada de TNT, sem elástico, para ser montada pelo usuário e em quantidade insuficiente”, relatou um dos trabalhadores.

Segundo o sindicato, as hibernações foram feitas “a toque de caixa”, e mesmo após pedidos para que o número de trabalhadores nas unidades hibernadas fosse reduzido, nada foi feito.

Os casos de empregados próprios e terceirizados da Petrobras atingiram 806 na semana passada, segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), que desde a segimda-feira passou a divulgar apenas os casos dos funcionários da companhia, excluindo os terceirizados.

Nesta terça, a Petrobras informou que as contaminações de trabalhadores próprios da empresa totalizavam 264 casos.

Procurada, a Petrobras disse em nota que “não vai informar quando algum colaborador tiver confirmação ou complicações decorrentes do Covid-19”. “A companhia entende que, em linha com nosso valor de respeito às pessoas, a garantia da privacidade e do sigilo se sobrepõe nessas situações”, disse a empresa.