Secretário da Cultura é exonerado para assumir cargo no MEC


O secretário especial da Cultura, o economista Ricardo Braga, foi exonerado do cargo para assumir um novo posto no governo. Agora, ele atuará no Ministério da Educação, como secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres), no lugar de Ataide Alves. A mudança consta de decreto e portarias publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 6.

Paulistano de 50 anos, Braga é formado em Economia pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU-SP) e tem MBA em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. Quando assumiu a Secretaria Especial da Cultura em setembro, o Ministério da Cidadania, pasta à qual a secretaria está vinculada, disse que Braga construiu uma trajetória no mercado financeiro, de bancos e corretoras, e tem experiência na gestão de operações e investimentos. Ele atuava como diretor de Investimentos do Andbank Brasil até ser convidado para a Secretaria da Cultura e antes foi superintendente de Operações do Banco Votorantim.

A secretaria do MEC que agora será comandada por Ricardo Braga é responsável pela formulação de políticas voltadas para Instituições de Educação Superior (IES), públicas e privadas, pertencentes ao sistema federal de educação superior.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora