Roma tem ruas vazias no primeiro dia de quarentena em toda a Itália


No primeiro dia de quarentena em toda a Itália, a capital, Roma, amanheceu com bares e restaurantes fechados, ruas desertas e pessoas trancadas em suas casas – conforme recomendou o governo. O isolamento, inédito no país, é uma forma de conter a epidemia do coronavírus.

O decreto de quarentena para toda a Itália, anunciado na segunda-feira, 9, proibiu deslocamentos pelo país – a não ser em casos de necessidade comprovada de trabalho, saúde ou em urgências. O transporte público continua funcionando, mas o primeiro-ministro Giuseppe Conte pediu que as pessoas fiquem em casa. Aqueles que têm de viajar devem preencher um documento explicando os motivos e levar essa declaração consigo, sob pena de multa.

Eventos foram suspensos e bares e restaurantes só devem abrir até as 18 horas, e em condições que garantam aos clientes pelo menos um metro de distância entre si. As regras atingem 60 milhões de italianos e devem vigorar até 3 de abril.

Turismo

Nesta terça-feira, no decorrer do dia, as ruas de Roma estavam mais quietas que o normal. Moradores encontravam lugares com facilidade no metrô, mesmo no horário de pico. E a Fontana di Trevi, geralmente lotada, ficou vazia. Pouco depois de as medidas serem anunciadas, consumidores correram para comprar alimentos e produtos de necessidade básica nos supermercados – mas apenas alguns compradores eram permitidos por vez, para garantir a distância mínima entre as pessoas. (Com agências internacionais).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora