12 de junho de 2021 Atualizado 21:25

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano

Projeto do Anhembi terá arena com capacidade para 20 mil pessoas

Por Agência Estado

08 jun 2021 às 19:00 • Última atualização 08 jun 2021 às 20:57

Nesta terça-feira, 8, a Prefeitura de São Paulo e a multinacional francesa GL events Brasil, responsável pela concessão do Anhembi nos próximos 30 anos, apresentaram o projeto Distrito Anhembi, na zona norte da cidade. As obras estão previstas para começarem no segundo trimestre de 2022.

Segundo a prefeitura, serão investidos mais de R$ 1 bilhão na ampliação e modernização do espaço, que passará a contar com um moderno centro de convenções, entre outros equipamentos. Ao lado do Sambódromo, também será construída uma arena multiuso para shows, eventos esportivos, sociais e corporativos. Em uma área com 50 mil m², a arena terá capacidade para até 20 mil pessoas.

A previsão é que a partir do segundo trimestre de 2024 o Centro de Convenções e o Pavilhão de Exposição sejam reinaugurados, assim como a arena multiuso. O objetivo é que o complexo volte a ser um importante propulsor para a economia da capital paulista, movimentando cerca de R$ 5 bilhões por ano.

“Os investimentos oriundos da concessão permitirão que São Paulo conquiste uma posição de maior destaque nas conferências internacionais e grandes eventos, gerando emprego, renda e, consequentemente, promovendo o crescimento do turismo na cidade”, afirma o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes.

A meta da multinacional é transformar o local em um complexo de entretenimento para congressos, conferência, convenções, eventos culturais e esportivos, festivais e feiras, além de fomentar o desenvolvimento da região.

“O Complexo Anhembi é um dos grandes marcos de São Paulo e que em seus 50 anos de história foi palco para grandes eventos que o tornou conhecido mundialmente. Nossa missão será devolver o protagonismo deste ícone com a união do que podemos oferecer de melhor em eventos, seja de negócios ou de entretenimento, além de aproveitar todo o potencial construtivo do local, desenvolvendo a região de forma planejada, atendendo a demandas, carências e desejos da população local”, afirma Milena Palumbo, CEO da GL events no Brasil.

O projeto também prevê a construção de hotel, edifícios com vocações corporativas e de uso misto, coworking e inovação, hospital, centros comerciais e de logística. O Anhembi, que ocupa uma área de 382,5 mil m², ganhará ainda um complexo audiovisual com o objetivo de impactar diretamente a indústria criativa.

A empresa, que venceu a licitação no valor de R$ 53.740.236, será responsável pela gestão, manutenção e exploração comercial. A homologação para a gestão do espaço faz parte da ação conduzida pela Secretaria do Governo Municipal com a SP Parcerias, responsável por estruturar e desenvolver projetos de concessão, privatização e parcerias público-privadas para viabilizar a consecução do Plano Municipal de Desestatização (PMD) e do Programa Municipal de Parcerias Público-Privadas (PPPs).

Publicidade