Polícia identifica jovens de 25 e 17 anos como atiradores de escola em Suzano

Jovens invadiram a Escola Estadual Raul Brasil em Suzano, mataram seis alunos, dois funcionários e depois se mataram


Foto:
Luiz Henrique de Castro iria completar 26 anos no sábado e Guilherme Taucci Monteiro tinha 17 anos

A Polícia de São Paulo informou a identidade dos dois atiradores que abriram fogo na Escola Estadual Raul Brasil em Suzano (SP), matando 8 pessoas. Os dois se mataram depois.

Um deles é Luiz Henrique de Castro, que iria completar 26 anos no sábado. O outro tinha 17 anos e foi identificado como Guilherme Taucci Monteiro.

O tiroteio deixou pelo menos dez pessoas mortas, entre eles alunos da unidade. Informações preliminares indicam que o caso ocorreu por volta das 9h30.

Os dois suspeitos encapuzados entraram na escola realizando os disparos. Seis estudantes e duas funcionárias foram atingidos e morreram pelos disparos dentro da escola. As identidades das pessoas mortas por eles, porém, somente serão informadas em coletiva de imprensa às 14 horas.

A escola está isolada pois há suspeita de que os atiradores entraram com explosivos. O Gate está no local para atender a ocorrência.

Segundo a PM, antes de irem até a escola, os suspeitos atiraram em um proprietário de um lava-jato que fica em frente à escola – até a publicação desta reportagem, ele passava por uma cirurgia. Em seguida, dispararam contra a coordenadora pedagógica e ingressaram pelo portão da escola.

Era hora do recreio no momento do atentado. Eles entraram na escola com um revólver de calibre .38 e uma besta, um tipo de arma medieval que dispara flechas. Quatro jet loaders, que são peças de plástico para recarregar armas, também foram encontrados.

Em nota, a assessoria de imprensa do governador João Doria (PSDB) informou que “assim que foi informado do ocorrido, [Doria] cancelou toda sua agenda e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!