Polícia acha corpo de universitária desaparecida em Bariri

Corpo foi achado após Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos, confessou o crime; ele tem passagens por sequestro, estupro e tentativa de latrocínio


Policiais civis encontraram no início da tarde desta quarta-feira, 25, o corpo da universitária Mariana Forti Bazza, de 19 anos, que estava desaparecida desde a manhã da terça-feira, 24, em Bariri, interior de São Paulo. O corpo foi achado em uma estrada de terra, ao lado de um canavial, no distrito de Cambaratinga, em Ibitinga, cidade vizinha a Bariri. A jovem estava amarrada e amordaçada.

Segundo a Polícia Civil, o corpo foi localizado depois que um suspeito, Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos, confessou o crime. Ele é o homem flagrado por câmeras de vigilância abordando a universitária na saída de uma academia, oferecendo-se para trocar um pneu murcho do carro dela.

Foto: Reprodução / Facebook
Mariana Forti Bazza chegou a fotografar o indivíduo e mandou a foto para seu namorado

A polícia acredita que Alves premeditou o crime e murchou o pneu do carro com esse propósito.

Ele já tem passagens por sequestro, estupro e tentativa de latrocínio. Mariana havia fotografado Rodrigo quando ele trocava o pneu e mandou a foto para o namorado, o que também ajudou na identificação do criminoso.

O suspeito foi preso escondido no telhado de uma casa, em Itápolis, onde também foi encontrado o carro da vítima. No veículo, foi encontrado uma faca, mas não havia marcas de sangue. Rodrigo trabalhava como pintor em uma chácara em frente à academia.

A jovem fazia curso de fisioterapia em uma universidade particular de Bauru. O corpo foi levado para perícia no Instituto Médico Legal (IML). O laudo deve apontar a causa da morte e se a jovem sofreu violência sexual. Ainda não havia informação sobre o velório e o sepultamento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora