Pessoas no AM usam cloroquina achando que vão se proteger, diz secretário


O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, fez um apelo para que as pessoas, sobretudo no Norte do País, não façam o uso de cloroquina para prevenir o novo coronavírus. Ele lembrou que o remédio é voltado para outras doenças, como malária, lúpus e artrite reumatoide.

“Pessoas que precisam não estão encontrando cloroquina. O farmacêutico deve ser responsável, pedir receita, entender e orientar. O medicamento vai fazer lesões sérias, auditivas”, completou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Mandetta reforçou que os governos de todos os países ainda buscam uma vacina, um retroviral, para o coronavírus. “Todos estamos pesquisando, um esforço no mundo todo”, afirmou. “Vamos encontrar a solução, ele pode vir a qualquer tempo ou demorar. A paralisação total faz com que o remédio seja mais amargo, mais duro”, completou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora