18 de abril de 2021 Atualizado 22:26

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Paes prorroga medidas restritivas no Rio de Janeiro e negocia vacina Sputnik

Prefeito do Rio anunciou que está em negociações avançadas para a compra de 8 milhões de doses da vacina russa

Por Agência Estado

02 abr 2021 às 10:12 • Última atualização 02 abr 2021 às 11:16

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), prorrogou as medidas restritivas em vigor no município até a zero hora da próxima sexta-feira, 9 de abril. No entanto, as escolas estão liberadas para funcionar a partir da segunda-feira, 5. Paes ainda anunciou que está em negociações avançadas para a compra de oito milhões de doses da vacina russa Sputnik.

Segundo o prefeito, o contrato para a importação das vacinas já está em análise pelos órgãos de controle da Prefeitura, mas não foram revelados os valores envolvidos, sob alegação de um acordo de confidencialidade.

“Até que o contrato esteja assinado, não é permitido que a gente entre nesse detalhe”, disse Paes, que relatou ainda se tratar por ora de um memorando de intenções, após duas semanas de negociações.

O Rio endureceu medidas restritivas desde a última sexta-feira, 26 de março, quando foi decretado o recesso sanitário para conter a pandemia na cidade.

O funcionamento de atividades não essenciais foi proibido, bares e restaurantes só podem abrir para entregas, sem consumo presencial. As praias foram fechadas ao lazer, sendo permitida apenas a prática de esportes individuais.

“Essas medidas restritivas começam a trazer resultado. Quem puder fica em casa, usa máscara”, aconselhou Paes.

Segundo a Prefeitura, já houve redução no registro de entrada de pacientes com sintomas de síndrome gripal atendidos em unidades de saúde no município, o que mostra a eficácia das ações sanitárias, embora os números de internações e mortes ainda não permitam um afrouxamento imediato.

“Infelizmente, o número não nos dá garantia suficiente para diminuir as restrições”, disse Paes. “Meu desejo era avançar e abrir a cidade, não dá ainda. Vamos manter, segurar a onda mais um pouco”, completou.

Eduardo Paes pediu aos moradores do Rio que não se reúnam com parentes e amigos no feriado de Páscoa, para evitar o risco de piora da disseminação de covid-19. “Infelizmente, não teremos domingo de Páscoa como podem e devem ser domingos de Páscoa”, lamentou Paes.

A rede municipal de ensino já receberá alunos presencialmente a partir de terça-feira, dia 6, priorizando crianças nos primeiros estágios de ensino até 7 anos de idade.

Escolas privadas e públicas sob administração de outras esferas governamentais ficam liberadas para funcionamento a critério de seus gestores, seguindo protocolos para evitar a disseminação de covid-19.

Publicidade