13 de julho de 2020 Atualizado 22:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Brasil

No Dia Mundial da Saúde, OMS faz homenagem a enfermeiros e obstetrizes

Por Agência Estado

07 abr 2020 às 13:12 • Última atualização 07 abr 2020 às 15:25

Em 2020, a OMS decidiu celebrar o 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, fazendo uma homenagem a enfermeiros e obstetrizes. Coincidência ou não, eles estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus. De acordo com a entidade, a data pretende lembrar aos líderes mundiais o papel crítico que estes profissionais desempenham em manter o mundo saudável.

“Enfermeiros e outros profissionais de saúde estão na vanguarda da resposta à covid-19, fornecendo alta qualidade, tratamento e cuidados respeitosos, liderando o diálogo comunitário para lidar com medos e perguntas e, em alguns casos, coletando dados para estudos clínicos. Simplesmente, sem enfermeiras, não haveria resposta”, alerta a Organização Mundial da Saúde.

A instrumentadora cirúrgica Suzan Caroline de Alexandria Nisticó usa máscara, touca, roupa privativa hospitalar, luva e toma todos os cuidados necessários para se prevenir. “Trocando as luvas sempre que toco o paciente ou algo contaminado (sangue), caso esteja sem luva, passo muito álcool gel sempre que toco em algo”, conta.

Os profissionais de saúde, especialmente a equipe de enfermagem, são reconhecidos pela luta pela saúde dos pacientes nesta pandemia. O exemplo deste esforço são as fotos, nas redes sociais, que mostraram lesões de pele e feridas causadas pelos equipamentos de proteção individual, os EPIs.

A Associação Brasileira de Estomaterapia, especialidade da Enfermagem focada no cuidado de pessoas com estomias, feridas e incontinências, publicou em seu periódico científico, a Revista Estima, recomendações para o autocuidado desses profissionais.

Por estarem na linha de frente no combate ao novo coronavírus, o artigo, assinado pelas enfermeiras Aline de Oliveira Ramalho, Paula de Souza Silva Freitas e Paula Cristina Nogueira, enumera algumas dicas:

– Higienizar a pele com sabonete líquido, de preferência com pH compatível com a pele (levemente acidificado) e hidratar a pele com produto cosmético (creme hidratante) sem presença de lipídeos;

– Aplicar uma cobertura profilática como interface entre a pele e a área de fixação da máscara (quando esta for utilizada por um longo período, especialmente na região do zigomático e osso nasal), tais como: espuma de poliuretano fina, silicone, filme transparente ou placas de hidrocoloide extrafino;

– Programar minutos de alívio de pressão, mediante possibilidade de retirada da máscara, a cada 2h;

– Inspecionar a pele frequentemente e atentar-se a sinais de dor, desconforto, hiperemia e lesões;

– Evitar colocar a máscara e outros EPIs sobre áreas de lesões de pele, eczema ou hiperemia, sem o devido tratamento tópico prévio.