Jovem suspeito de ajudar a planejar ataque em Suzano é detido

Ele deve passar por uma audiência judicial ainda pela manhã, que será acompanha pelo Ministério Público


Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Adolescente é suspeito de ajudar a planejar tiroteio na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano

A Justiça determinou a apreensão na manhã desta terça-feira do adolescente de 17 anos suspeito de ajudar a planejar o massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, município da Grande São Paulo.

A decisão pela apreensão é da juíza Erica Marcelina da Cruz, da Vara de Infância e Juventude de Suzano. O pedido havia sido feito na véspera pelo Ministério Público.

O jovem foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e na sequência será encaminhado para o Fórum da cidade. Ele deve passar por uma audiência judicial ainda pela manhã. A audiência será acompanha pelo Ministério Público.

“Não podemos revelar o conteúdo das provas contra o adolescente por conta do segredo de Justiça, mas posso garantir que foram apresentadas novas provas contundentes da participação do menor no planejamento do ato”, afirmou Rafael do Val, promotor do caso.

Análise

Representantes da Polícia Civil e do Ministério Público se reuniram na manhã desta segunda-feira para analisar as provas colhidas durante a ação de busca e apreensão na residência do adolescente. As diligências foram realizadas na sexta-feira passada, dia 15.

No mesmo dia, o rapaz foi ouvido pelo promotor responsável pelo caso, Rafael do Val, no Fórum de Suzano, onde prestou depoimento acompanhado da mãe por mais de duas horas. O adolescente negou envolvimento no crime e foi liberado em seguida.

No encontro desta segunda-feira, os investigadores apresentaram provas colhidas em documentos e aparelhos eletrônicos levados da casa do adolescente.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora