‘Igrejas não devem realizar cultos’, reforça Doria

Governador reforçou pedido de que celebrações religiosas não sejam realizadas por sessenta dias, a partir de segunda-feira


O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a reforçar nesta sexta-feira, 20, o pedido de que celebrações religiosas não sejam realizadas por sessenta dias, a partir de segunda-feira (23). “Até 20 pessoas no máximo em igrejas ou templo, OK”, disse o governador. “Mas não devem realizar cultos”, enfatizou o tucano.

Já o prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse que “isolamento não é férias, fiquem em casa, é ato humanitário de respeito aos outros”.

Durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo estendeu elogios a todos os profissionais do sistema de Saúde – tanto pública, quanto privada – da segurança pública e da imprensa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora