29 de junho de 2022 Atualizado 12:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Rio Grande do Sul

Discussão sobre uso de máscara acaba em morte em mercado

Cliente sem máscara deu duas facadas no gerente, que mesmo ferido revidou com um tiro; ele tinha porte de arma

Por Agência Estado

21 de junho de 2020, às 15h55 • Última atualização em 21 de junho de 2020, às 18h54

Homem que se negou a usar máscara em supermercado foi morto a tiros por gerente do estabelecimento. A história aconteceu na cidade de Vacaria, região da Serra Gaúcha, na noite do último sábado (20). De acordo com a Polícia Civil, a divergência sobre o uso do item de segurança contra o coronavírus motivou discussão e o crime.

Faca utilizada pelo cliente e revólver do gerente do supermercado foram apreendidos – Foto: Divulgação

Por volta das 19h30, um homem de 36 anos, identificado pela polícia de Vacaria como Aldori Somavilla Cardoso, entrou no supermercado. Ao circular pelo estabelecimento sem uma máscara, ele foi advertido pelo gerente (que não teve o nome divulgado) sobre a necessidade de usá-la.

Mesmo sem máscara, Cardoso entrou no supermercado sem ser notado. Ao se dirigir ao caixa, ele teria sido abordado pelo gerente – que pede para que ele use uma máscara ou deixe o local. A negativa transformou-se em uma discussão acalorada, que teria durado menos de 1 minuto.

No meio da discussão, Cardoso acertou o gerente com uma faca. Ainda de acordo com a polícia, foram dois golpes, um no tórax e outro no abdômen.

Mesmo ferido, o gerente conseguiu sacar um revólver calibre 38 e atirar em direção ao seu agressor. Um dos tiros atingiu Cardoso no Tórax – e ele caiu na entrada do supermercado.

Cardoso chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Já o gerente, de acordo com a polícia de Vacaria, continua hospitalizado.

O gerente tem porte de arma e não tem antecedentes criminais. Cardoso, por sua vez, tinha antecedentes por brigas de trânsito e ameaça.

Durante a pandemia da Covid-19, o uso de máscaras é obrigatório no Rio Grande do Sul.

Podcast Além da Capa
O mais festejado dos cinco títulos mundiais da seleção brasileira? A resposta é subjetiva, depende da percepção de cada um. Independentemente disso, a conquista da Copa do Mundo de 1970, no México, completa 50 anos sem ter ameaçado seu lugar no Olimpo do futebol. O ambiente de Americana naqueles dias de junho pauta essa edição do Além da Capa. O editor Bruno Moreira conversa com o repórter Rodrigo Alonso, além de contar com a contribuição de convidados.

Publicidade