Há um ano, oito suspeitos foram mortos antes de ataque em Joanópolis

Há pouco mais de um ano, em 28 de fevereiro do ano passado, oito integrantes de uma quadrilha envolvida em…


Há pouco mais de um ano, em 28 de fevereiro do ano passado, oito integrantes de uma quadrilha envolvida em ataques a caixas eletrônicos foram emboscados e mortos pela Polícia Militar, no distrito de Jardim Egídio, em Campinas, interior de São Paulo. Os criminosos estavam em dois carros roubados e, segundo a PM, seguiriam para a cidade de Joanópolis, onde usariam explosivos em assaltos a banco.

A informação sobre o possível ataque chegou à PM por meio de bilhete anônimo manuscrito e foi montado um cerco à quadrilha. Sete suspeitos foram mortos no local. O corpo do oitavo, baleado no confronto, só foi achado uma semana depois, à beira do Rio Atibaia, mas a PM confirmou que ele fazia parte do bando. Além dos veículos, foram apreendidas 11 armas, entre elas três metralhadoras e um fuzil. Os criminosos levavam também explosivos e grande quantidade de munição, além de máscaras, coletes balísticos e roupas táticas.

Na época, a corregedoria da Polícia Militar abriu investigação para apurar a conduta dos policiais, integrantes do Batalhão de Ações Especiais (Baep) de Campinas. Eles chegaram a ser afastados das ruas e transferidos para serviços administrativos. O resultado da apuração ainda não foi divulgado.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora