Governo de SP dobra linha emergencial de crédito para empresas

Medida visa incentivar o empreendedorismo e a geração de emprego e renda em tempos de coronavírus


O Governo do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (18) a liberação de R$ 500 milhões para aquecer a economia do Estado no enfrentamento ao coronavírus. Além disso, segundo nota enviada para a imprensa, o governo fará um pacote especial para as empresas dos setores de Turismo, Viagens, Economia Criativa e Comércio.

Foto: Governo de SP_18.03.2020
Doria anunciou a liberação de R$ 500 milhões

A nova linha emergencial será aplicada para incentivar o empreendedorismo e a geração de emprego e renda. Na última sexta-feira (13), o governador João Doria (PSDB) já havia anunciado a concessão de R$ 225 milhões para auxiliar os microempreendedores paulistas, valor que agora será dobrado.

A medida foi elaborada pela comissão de monitoramento dos impactos econômicos do coronavírus em São Paulo. “As medidas de controle de fluxo de circulação de pessoas vem juntamente com as medidas econômicas. Temos três setores impactados de forma muito mais forte, que são os setores de turismo, economia criativa e comércio”, comentou Patricia Ellen, Secretária de Desenvolvimento Econômico.

Serão R$ 275 milhões em crédito pela Desenvolve SP para Turismo, Viagens, Economia Criativa e Comércio, para promover maior liquidez para as empresas. O Banco Empreendedor reduziu a taxa de juros da linha de capital de giro de 1,43% para 1,20% ao mês. O prazo do financiamento subiu de 36 para 60 meses, e a carência foi de três para 12 meses. Os financiamentos de capital de giro estão disponíveis para empresas paulistas com faturamento anual entre R$ 81 mil e R$ 90 milhões.

Condições especiais do Banco do Povo

Na última sexta-feira (13), o governo estadual anunciou que o Banco do Povo está concedendo R$ 25 milhões para micro e pequenos empreendedores. A linha de microcrédito, que já é competitiva, está com redução da taxa de juros de 1% para 0,35% ao mês. O prazo para pagamento passou de 24 para 36 meses, já incluindo o prazo de carência, que aumentou de 60 para 90 dias. Pedidos de concessão de crédito sem avalista passam de R$ 1 mil para R$ 3 mil.

Além disso, haverá prorrogação do prazo de vencimento das parcelas de dívidas, de 30 para 90 dias, de clientes com contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados. Haverá o prazo de prorrogação dos vencimentos das parcelas das dívidas, de 30 para 90 dias, de clientes com contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados.

Mediante análise de crédito e comprovação de endereço, o Banco do Povo financia micros e pequenos negócios formais (MEIs, MEs, LTDAs e EIRELIs) e também microempreendedores urbanos e rurais, inclusive os do setor informal. As linhas de crédito vão de R$ 200 até R$ 20 mil.

As condições são válidas até 30 de abril, podendo ser prorrogadas.

* As informações são do Governo do Estado de SP

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora