Empresa de ônibus distribui máscaras para idosos, mas 10% recusam a proteção


O avanço da pandemia de coronavírus tem exposto um comportamento predominante em um dos segmentos mais vulneráveis da sociedade: a teimosia dos idosos. São cada vez mais frequentes os relatos de familiares que se veem com muita dificuldade em segurar os idosos em casa. Além disso, muitos são reticentes em utilizar álcool em gel e máscaras de proteção em lugares de grande circulação de pessoas, como o transporte público.

Uma das empresas de ônibus pioneiras em São Paulo nas ações de combate ao coronavírus, a Radial Transporte, que iniciou as ações neste sentido no dia 30 de janeiro, além de realizar a higienização de seus veículos, passou a distribuir máscaras de proteção aos passageiros considerados do grupo de risco, os idosos, e a colocar álcool em gel no Terminal Norte de Suzano, informa Antônio Caetano, encarregado operacional da empresa.

Nas distribuições de máscaras no terminal de passageiros, um dado tem chamado a atenção da equipe operacional responsável por essas ações, a recusa, de cerca de 10% dos idosos, em usar a máscara como proteção durante o trajeto da viagem. Durante a entrega, foi possível averiguar que muitos desses passageiros não acreditavam na veracidade dos perigos da disseminação do vírus, dizendo que tudo era invenção da TV. Outros, também do grupo de risco, alegavam que não podiam simplesmente ficar em casa porque dependiam do trabalho – como as diaristas e empregadas domésticas – para o sustento da família.

Segundo Antônio Caetano, com o avanço da pandemia de coronavírus, a empresa vem intensificando as suas ações no sentido de contribuir com as autoridades públicas e com toda a população para a contenção dessa disseminação. Ele diz que a limpeza dos ônibus é uma das prioridades da companhia. Além disso, a empresa também distribuiu panfletos e cartazes para informar sobre as formas de contágio e os modos de prevenção.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora