‘É importante ajudar quem pede socorro’, diz empresária agredida no Rio

A Polícia Civil concluiu nesta segunda-feira, 25, o inquérito em que o estudante de Direito Vinicius Batista Serra, de 27…


A Polícia Civil concluiu nesta segunda-feira, 25, o inquérito em que o estudante de Direito Vinicius Batista Serra, de 27 anos, é acusado de tentativa de feminicídio contra a paisagista Elaine Perez Caparróz, de 55 anos. Serra pode ser condenado a até 20 anos de cadeia. Para a polícia, ele agiu de forma premeditada. O rapaz alega surto psicótico.

A paisagista prestou depoimento nesta Segunda e alertou para a necessidade de quem suspeitar de agressões entre casais intervir. “Se alguém tivesse arrombado a porta (após os gritos), eu não teria passado tudo o que passei. Por isso é importante que quem ouça pedidos de socorro realmente tente ajudar.”

Ela também disse esperar que a Justiça confirme a versão da Polícia Civil e mantenha o agressor preso. “Espero de coração que a Justiça possa dar uma atenção maior, para que a gente possa combater esse tipo de crime e evitar que esses delinquentes fiquem soltos e não paguem, que tenham penas mais rígidas. Não adianta nada você denunciar se depois eles saem, com convívio normal, e voltam a cometer crimes”, disse Elaine.

Exemplo

A secretária odontológica Jackeline Mota, de 33 anos, recorreu às redes sociais após sofrer agressão do ex, em julho, em Araçariguama, interior paulista. Ela publicou foto com o nariz quebrado e o rosto ensanguentado, denunciando o agressor. Passados sete meses, Jackeline acredita que a atitude foi decisiva. “Consegui a medida protetiva e ele nunca mais me procurou. Antes, eu fazia o BO (boletim de ocorrência), mas não ia para a frente.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!