Covid-19: Secretário diz ser ‘inadmissível’ hospital particular negar atendimento


O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo Reis, afirmou nesta segunda-feira, 9, que é “inadmissível” um hospital particular recusar dar prosseguimento ao atendimento de pacientes após diagnóstico do novo coronavírus.

Gabbardo Reis fez comentário ao falar sobre o caso de uma paciente do Distrito Federal que foi transferida para uma sala de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) montada no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília, na semana passada. De acordo com ele, a pasta não vai permitir que hospitais privados façam o primeiro atendimento e depois transfiram o paciente para a unidade pública.

“Vou falar sobre o caso de uma forma genérica. Isso que aconteceu em Brasília é inadmissível. Nós não aceitamos e nós não vamos concordar que isso pode ser feito. O plano de saúde, o hospital privado que atendeu o paciente está preparado para atender um paciente grave em UTI, não tem por que ele não atender um paciente que precisa de atendimento intensivo só porque ele tem coronavírus”, disse o secretário-executivo durante conversa com jornalistas.

“Não vamos aceitar. Não sei se nesse caso específico tinha alguma peculiaridade que justifique isso. Agora, de uma forma genérica essa situação não deve continuar ocorrendo”, declarou Gabbardo Reis. Procurada, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal ainda não se manifestou sobre o caso.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora