Chuva mantém alagamento no bairro Vila Itaim, na zona leste de SP

Não é de hoje que moradores da Vila Itaim, na zona leste da capital paulista, enfrentam ruas alagadas após o…


Não é de hoje que moradores da Vila Itaim, na zona leste da capital paulista, enfrentam ruas alagadas após o período de chuvas. O cenário já faz parte da rotina do bairro há mais de 30 anos. Água suja e risco de doenças, fato que preocupa os munícipes que moram na região.

Nesta terça-feira, 12, a chuva que atingiu o bairro durante a manhã provocou a elevação do nível de alagamento. A situação se agravou nos últimos sete dias e a água não baixa.

A Comissão de Moradores do Jardim Romano informa nas redes sociais que na sexta-feira, 15, irá acontecer uma reunião às 10h na Rua Alfredo de Melo, 47, para tratar do assunto. A entidade cobra respostas para os seguintes problemas: água que retorna pelo esgoto, obra do córrego Itaim e atuação da Defesa Civil.

Enquanto isso, o governo do Estado, a quem cabe realizar as obras que poderiam reduzir ou eliminar o recorrente problema, e a Prefeitura, que deveria retirar os moradores dessa área à margem do Rio Tietê, ocupada irregularmente há décadas, ainda divergem sobre as responsabilidades e obrigações de cada um.

“Pagamos impostos altos e ainda enfrentamos enchentes. Sempre que chove ficamos ilhados e há muitas crianças no bairro. Não podemos conviver desta forma. A água suja também provoca doenças, além dos transtornos”, disse o morador Peterson Lima.

Em protesto na manhã desta terça-feira, moradores fecharam com madeiras a Avenida Marechal Tito no Itaim Paulista. “O problema já persiste há anos. Precisamos de uma solução urgente”, cobrou o motorista Antônio Domingos.

No dia 7 de fevereiro, a Prefeitura Regional São Miguel Paulista informou pelo Facebook que realizou bombeamento d’água para a limpeza da Rua Aramaçã, na Vila Itaim, local onde uma creche também foi atingida por alagamento. As ruas Freguesia das Várzeas e Rio Manoel Alves também estão entre as vias atingidas pelas chuvas.

Previsão do tempo

A capital paulista amanheceu com tempo instável e sensação de calor. A rede de estações meteorológicos do CGE registrava média de 23ºC pela manhã.

O sol deve aparecer no decorrer do dia, elevando as temperaturas. A máxima prevista é de 32ºC. No fim do dia a aproximação de uma frente fria provoca chuvas na forma de pancadas generalizadas com raios e rajadas de vento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!