Capes oferece mais de 60 mil bolsas para formação de professores

Investimento na formação de professores deve contribuir para a melhoria do desempenho dos estudantes


Foto: Escola foto criado por freepik - br.freepik.com
Objetivo é melhorar a qualidade da educação brasileira, por meio da capacitação de docentes

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou nesta semana, no Diário Oficial da União, dois editais que ofertam mais de 60 mil bolsas para a formação de professores da educação básica. O objetivo é melhorar a qualidade da educação brasileira, por meio da capacitação de docentes.

O primeiro edital oferece bolsas para o programa Residência Pedagógica, ação que integra a Política Nacional de Formação de Professores e promove a vivência prática dos formandos dentro da sala de aula na segunda metade do curso de licenciatura. Já o segundo edital refere-se ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), direcionado à primeira metade do curso.

Cada programa oferecerá 30.096 bolsas para até 250 instituições de ensino superior, com duração de até 18 meses, sendo um mínimo de 60% delas voltadas para as áreas consideradas prioritárias: alfabetização, biologia, ciências, física, língua portuguesa, matemática e química.

O prazo para cadastro dos projetos das instituições de ensino superior se encerra em 2 de março e pode ser feito por meio da plataforma da Capes. O resultado final da seleção será divulgado até 10 de abril e o início das atividades se dará no dia 14 do mesmo mês.

Na avaliação do presidente da Capes, Anderson Correia, a medida pode representar uma melhoria significativa do desempenho dos estudantes nas avaliações dos próximos anos. “O professor é o elo vital da formação das crianças e adolescentes no país. Um professor bem formado, motivado, capacitado, qualificado, certamente terá um impacto muito grande na vida dos estudantes brasileiros”, disse.

O investimento na formação de professores deve contribuir para a melhoria do desempenho dos estudantes no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), calculado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O indicador é produzido com base nas informações de duas fontes, o Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), por meio de prova e questionário aplicados a cada dois anos, e o Censo Escolar, respondido anualmente por todas as escolas do país.

A oferta das vagas foi anunciada pelo presidente da Capes, em 12 de dezembro do ano passado, na sede da Coordenação, em Brasília.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora