06 de março de 2021 Atualizado 12:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Coronavac

Butantan deve entregar 100 milhões de doses de vacina até setembro

Instituto enviou nesta sexta a quarta remessa, com 1,1 milhão de doses

Por Marina Zanaki

05 fev 2021 às 16:21 • Última atualização 05 fev 2021 às 16:23

O Instituto Butantan deve entregar até setembro o total de 100 milhões de doses adquiridas pelo Ministério da Saúde. O prazo foi dado nesta sexta-feira (5), já contabilizando as 54 milhões de doses sobre as quais o governo federal ainda deve formalizar um contrato.

Segundo o diretor do Instituto Butantan, o médico Dimas Covas, esse lote adicional de doses deve começar a chegar até março, com envios mensais que vão totalizar 33,6 mil litros de insumos. A última entrega está prevista em julho e o Instituto Butantan deve totalizar a entrega das 100 milhões de doses até setembro.

Das primeiras 46 milhões de doses já compradas, foram enviadas 9,8 milhões. O governo chinês analisa a liberação de 12 mil litros que vão totalizar esse quantitativo inicial, divididos em dois pedidos de 8 mil e 4 mil litros.

“As remessas nesse momento estão acontecendo de forma muito rápida, existe um comprometimento tanto da Sinovac quanto do governo chinês para que seja feito um fluxo contínuo, para que não tenha mais problema de abastecimento de matéria-prima”, disse Dimas Covas.

Nova remessa
A quarta remessa da Coronavac ao Ministério da Saúde foi feita nesta sexta-feira pelo Instituto Butantan, com 1,1 milhão de doses que vão integrar o Programa Nacional de Imunizações.

Deste total, 248 mil serão destinadas ao Centro de Distribuição e Logística da Secretaria da Saúde de São Paulo, seguindo critério de proporcionalidade.

Secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn revelou que a pasta estuda datas para ampliar a vacinação para outras faixas etárias diante da liberação de mais doses da vacina. Na segunda-feira, começa a imunização dos idosos a partir dos 90 anos e, no dia 15 de fevereiro, passam a ser vacinadas as pessoas com mais de 85 anos.

“Estaremos em reunião ainda hoje para adequarmos o recebimento de doses e a possibilidade de vacinarmos outros grupos etários de forma decrescente, para estarmos protegendo os idosos, que correspondem a 77% das mortes por complicações da Covid-19”, disse o secretário.

Processo de produção
A matéria-prima que vem da farmacêutica Sinovac, chamada IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), passa por um processo no Instituto Butantan antes de ser entregue como vacina à população. O insumo é envasado, rotulado, embalado e passa por criteriosas inspeções de qualidade.

Na quarta-feira, chegaram ao país mais 5,4 mil litros de insumos para envase no Butantan, correspondentes a 8,6 milhões de novas doses a serem produzidas.

Na próxima semana o Instituto receberá mais 5,6 mil litros de IFA que corresponderão à produção de mais 8,7 milhões de doses. Essas novas remessas que serão envasadas passam a ser entregues ao Ministério da Saúde a partir do dia 23 de fevereiro.

Publicidade