22 de abril de 2021 Atualizado 10:34

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano

Bolsonaro volta a atacar isolamento: vamos conviver com o vírus a ‘vida toda’

Em conversa com apoiadores, o dirigente apontou que, desde o início da pandemia, foi contrário ao discurso do "fica em casa"

Por Agência Estado

12 fev 2021 às 13:59 • Última atualização 12 fev 2021 às 14:26

“Bateram bastante em mim, mas agora estão cobrando todos os desempregados”, afirmou - Foto: Marcos Corrêa - PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que “parece que não tem outra doença no Brasil, só covid”. Em justificativa ao seu discurso contra a política do “fica em casa”, o presidente apontou que acredita que vamos todos conviver com o vírus “a vida toda”.

Em conversa com apoiadores, o dirigente apontou que, desde o início da pandemia do novo coronavírus, foi contrário ao discurso do “fica em casa e a política de que ‘a economia a gente vê depois'”. “Bateram bastante em mim, mas agora estão cobrando todos os desempregados”, afirmou. “Quem mandou ficar em casa não fui eu, fechou comércio e destruiu emprego não fui eu”, enfatizou.

Bolsonaro afirmou que, apesar de sua postura contra a quarentena, ele é chamado de “genocida” mas, na sua avaliação, se a população “não trabalhar, vai morrer por depressão, praticar suicídio”. “Acho que vamos ter que conviver (com o vírus) a vida toda, ele não vai embora”, afirma.

Diante da paralisação das atividades no País e do início do programa de imunização, Bolsonaro afirmou que, mesmo se vacinar toda a população brasileira, “alguém num País qualquer, num fim de mundo qualquer, vai sobreviver gente com o vírus. Aí quando acabar o efeito da vacina vem para cá de novo”. Para o mandatário, é preciso analisar o que “esperamos do Brasil”. “Um caos econômico?”, questionou.

Publicidade