Bolsonaro critica exigência de curso contra assédio em edital de concurso

Presidente deixou claro que está atuando junto ao Banco do Brasil para acabar com este tipo de exigência nos próximos editais


O presidente Jair Bolsonaro resolveu dar um ‘conselho’ para quem tem interesse em prestar concurso público no País. Ao criticar a exigência de cursos de diversidade e prevenção ao assédio em edital para vaga de assistente técnico da Previ, voltada para funcionários do Banco do Brasil, Bolsonaro disse que quem entrar na Justiça contra o requisito “vai ganhar”. Ele deixou claro que está atuando junto ao BB para acabar com este tipo de exigência nos próximos editais.

Bolsonaro falou sobre o assunto durante transmissão ao vivo feita nesta quinta-feira, 7, em redes sociais, ao lado do porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, e do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno.

Foto: Isac Nóbrega - PR
Bolsonaro criticou exigência de curso contra assédio em concurso e disse que trabalha para acabar com essa norma

Ao comentar o episódio, que mencionou como “curiosidade”, Bolsonaro criticou o fato de a instituição abrir concurso para a vaga de assistente técnico. “Olha só o nível de aparelhamento que existe no Brasil”, comentou. Ele também questionou a exigência dos cursos de diversidade e prevenção ao assédio moral e sexual, alegando que isso “é questão de educação, ninguém precisa fazer curso nesse sentido”.

Bolsonaro contou, ainda, que ligou para o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, para confirmar a informação. “Ele confirmou que o edital é verdadeiro, mas vigorou até 1º de março. Nos futuros editais não teremos mais essa obrigatoriedade”, continuou.

Ele disse que vai tentar interceder “para que se evite isso” e para abrir um novo prazo para aqueles que não possuem os cursos mencionados, mas, como alternativa, sugeriu que as pessoas entrem na Justiça contra a exigência. “Um conselho que dou a vocês. Se por ventura alguém for aprovado em um concurso que for exigido esse diploma, tu pode entrar na Justiça que tu vai ganhar.”

“E aí, o que que você acha, está preparado para fazer concurso?”, questionou Bolsonaro ao porta-voz, Rêgo Barros, que estava ao seu lado. Todos riram. Ele também fez a pergunta ao ministro do GSI, que respondeu aos risos que considera fazer o curso. “A gente está rindo, mas não pode ser assim, pelo amor de deus”, finalizou Bolsonaro.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!