10 de julho de 2020 Atualizado 22:37

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

COVID-19

Azul Cargo vai à China para buscar respiradores e testes rápidos de coronavírus

Os aparelhos serão utilizados na rede pública de saúde, de acordo com a companhia aérea

Por Agência Estado

21 Maio 2020 às 18:18 • Última atualização 21 Maio 2020 às 19:37

A Azul Cargo Express, unidade de cargas da Azul, informou nesta quinta-feira (21) que vai à China, pela primeira vez em sua história, para trazer 400 respiradores e 1,6 milhão de testes rápidos da Covid-19. Os aparelhos serão utilizados na rede pública de saúde, informa a aérea em nota.

Segundo a empresa, a aeronave modelo Airbus A330-900neo será responsável por cumprir as missões, que acontecerão em dois voos. O primeiro voo, com destino à Pequim, decolaria nesta quinta de Campinas, principal base de operações da Azul no País e será responsável por trazer o lote de 400 respiradores.

Antes de chegar à cidade chinesa, o voo faz uma escala em Amsterdã, na Holanda. A previsão é de que o retorno para o Brasil aconteça no dia 25 de maio, com partida de Pequim e chegada no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

“Essa pandemia tem trazido alguns desafios importantes para o nosso segmento cargueiro. Pela primeira vez em nossa história, vamos à China para trazer uma carga essencial que pode ajudar a salvar a vida de tantas pessoas que estão sendo acometidas com essa doença”, destaca Izabel Reis, diretora da Azul Cargo Express, em nota.

Além de Pequim, um segundo voo para o aeroporto de Qingdao, que serve como principal acesso à cidade de Guangzhou, também na China, será realizado pela Azul ainda nesta semana. Nele, a empresa irá trazer 1,6 milhão de testes rápidos para Covid-19.

A empresa informa ainda que desde que a pandemia se intensificou no País, a Azul Cargo Express vem utilizando as duas aeronaves cargueiras Boeing 737 400-F e os porões dos aviões de passageiros para ampliar sua capacidade de oferta.

Em abril, a companhia realizou dois voos internacionais para os Estados Unidos transportando somente cargas e, desde a autorização da Anac, vem utilizando aviões de passageiros para o transporte exclusivo de cargas.