Ato reúne 20 mil no Recife, apontam organizadores


O ato nacional contra os cortes nos orçamento das universidades e instituições federais, convocado para esta quarta-feira, 15, reúne cerca de 20 mil pessoas na Rua da Aurora, no centro do Recife. A estimativa é da organização do protesto, uma vez que a Polícia Militar do Estado não divulgou estimativas em manifestações populares. Participam da mobilização sindicatos, associações, movimentos sociais, profissionais da educação e estudantes.

A concentração do protesto aconteceu em frente ao Ginásio Pernambucano, tradicional colégio público do Estado, de onde os manifestantes partiram, às 16h30, em passeata pela área central da capital pernambucana, como Rua da Aurora, Avenida Cruz Cabugá, Avenida Conde da Boa Vista, Avenida Guararapes, Avenida Dantas Barreto e Pátio do Carmo.

As principais universidades públicas de Pernambuco paralisaram as atividades desde a manhã desta quarta, em adesão à greve nacional. Entre as três instituições federais mais afetadas pelos cortes no orçamento anunciado pelo governo federal, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) tiveram pouca movimentação. Na UFRPE, servidores e estudantes promoveram um café da manhã para a confecção de faixas e cartazes para o ato desta tarde.

A paralisação também teve a adesão das escolas públicas e de alguns colégios privados nas três maiores cidades da Região Metropolitana do Recife. Das 309 escolas municipais do Recife, 36% não abriram nesta quarta. A paralisação teve a adesão de metade das escolas municipais em Olinda e de um terço delas em Jaboatão dos Guararapes. Na capital pernambucana, alguns colégio privados também não funcionaram nesta quarta, a exemplo dos colégios Ideia, no bairro da Madalena; Apoio, em Parnamirim; Arco-Íris, na Várzea; e Instituto Capibaribe, nas Graças.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!