Após acidentes, Detran alerta para superlotação de veículos

Em abril, seis moradores de Sumaré morreram em um acidente na cidade de Pratânia; sétima ocupante do carro foi a única sobrevivente


Dois graves acidentes ocorridos neste final de semana levaram à morte de nove pessoas em São Paulo. Em ambos os casos o limite máximo de passageiros nos veículos não foi respeitado. Ao todo, 15 pessoas ocupavam espaço limitado a dez. Por conta disso, o Detran (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) lançou um alerta sobre a infração, que aumenta os riscos de morte em acidentes.

No primeiro caso, o motorista, que apresentou embriaguez após ser submetido ao teste do etilômetro e que estava com sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa, colidiu em um muro. Ele transportava oito pessoas em um veículo com capacidade para cinco. Dois morreram e seis ficaram feridos. Já no segundo acidente, que envolveu dois automóveis, sete morreram e dois ficaram feridos em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. Um dos veículos levava sete pessoas, duas a mais do que o permitido.

Foto: Acontece Botucatu/Divulgação
Veículo Nissa Tiida transportava sete pessoas

Em abril, seis moradores de Sumaré morreram em um acidente na cidade de Pratânia, a 170 km de Americana. Eles estavam em um carro Nissan Tiida que bateu de frente com um caminhão no km 223 da Rodovia João Mellão. Havia ainda uma sétima pessoa dentro do veículo, uma adolescente que sobreviveu à tragédia.

“Não respeitar os limites de capacidade dos veículos – e, consequentemente, não utilizar o cinto de segurança de maneira adequada – aumenta os riscos de morte e lesões em acidentes de trânsito.  O número máximo de pessoas permitidas em um veículo (incluindo o motorista) está disponível no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV). A capacidade (CAP) aparece logo abaixo da marca/modelo”, explicou o Detran.

Desobedecer a essa norma é uma infração média, com multa no valor de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH. Deixar de utilizar o cinto de segurança é infração grave, com multa de R$ 195,23, além de cinco pontos na habilitação do condutor.

Com informações da assessoria de imprensa do Detran.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!