Redução do estresse ocupacional com o consumo de vitaminas do complexo B

O estresse no ambiente de trabalho é um problema em ascensão na maioria dos países Ocidentais. […]


O estresse no ambiente de trabalho é um problema em ascensão na maioria dos países Ocidentais. Trabalhadores que experimentam o estresse ocupacional alto são significativamente mais propensos a fazerem um pedido de cobertura relacionada ao estresse, utilizar de forma mais significativa os recursos médicos e contribuir menos para uma organização através da ausência aumentada e pela queda na produtividade. Uma experiência prolongada de estresse e não ser capaz de atender as demandas do trabalho pode levar a fadiga generalizada. Além disso, dietas pobres devido as longs horas de trabalho podem resultar em uma capacidade diminuída do corpo em lidar com o estresse.

Uma boa nutrição é imperativa, particularmente para a manutenção da estrutura cerebral e da função cognitiva normal. Vitaminas e micronutrientes tem um papel bioquímico significativo na manutenção dos processos cognitivos cerebrais. Vitaminas do complexo B podem ser encontradas em vários alimentos como os grãos integrais, banana, feijões e carnes. O folato (B9), B6 e B12 são vitaminas conhecidas por contribuírem com a regulação dos níveis saudáveis de homocisteína e, de dividirem um papel sinérgico na manutenção da saúde cardiovascular e neural, e também são vitais para o metabolismo energético.

A suplementação com micronutrientes para superar as deficiências dietéticas tem demonstrado melhorar o estresse, sintomas moderados psiquiátricos e, alguns aspectos do humor diário. Especificamente, altas doses de vitaminas do complexo B são sugeridas por ser eficazes na melhora do estado de humor.

Referências

STOUGH, C. et al. Reducing occupational stress with a B-vitamin focussed intervention: a randomized clinical trial: study protocol, Nutrition Journal, v.13, n.122, 2014.

Por Joyce Rouvier

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora