Palmeiras aprova orçamento e prevê superávit

Contas também mostraram que pela primeira vez em sete anos o clube fechou um exercício com patrimônio líquido positivo


Foto: Cesar Grecco - Ag. Palmeiras - Divulgação
A estimativa elaborada pelo presidente Mauricio Galiotte foi desenhada em um cenário conservador

O Palmeiras aprovou nesta segunda-feira, em reunião do seu Conselho Deliberativo, o balanço de 2017 e também as contas do orçamento para 2018. As duas demonstrações financeiras foram aprovadas com unanimidade e indicam uma temporada positiva no aspecto econômico para o clube, que prevê o superávit de R$ 33 milhões nesta temporada, com uma receita de R$ 477 milhões.

No entanto, os dados podem ser ainda melhores. A estimativa elaborada pelo presidente Mauricio Galiotte foi desenhada em um cenário conservador. O Palmeiras, por exemplo, não contabilizou possíveis entradas de negociações de jogadores, como a venda ao Barcelona do colombiano Yerry Mina e possíveis extras a serem recebidos por outras fontes.

As contas também mostraram que pela primeira vez em sete anos o clube fechou um exercício com patrimônio líquido positivo. O registro de 2017 foi de R$ 29 milhões, após um déficit acumulado de R$ 28 milhões no ano anterior. Boa parte deste crescimento se deve aos bons resultados do último ano, quando o Palmeiras em todos os meses terminou com as contas no azul.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora