Federação Paulista promete barrar clubes 'sem casa'

11 ‘palcos’ da Segunda Divisão do Campeonato Paulista ainda estão irregulares; Rio Branco e União Barbarense estão com estádios em ordem


Clubes que não tiverem o estádio regularizado até a próxima segunda-feira, dia 28 de janeiro, não poderão disputar o Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o equivalente à quarta divisão estadual. O impedimento está previsto em resolução divulgada pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

Até esta quinta, dos 37 estádios registrados como sede, 11 estão irregulares porque não têm todos os laudos exigidos.

Foto: Arquivo / O Liberal
Advogado do Rio Branco, Éder Duarte acredita que clubes vão conseguir resolver problemas de uma forma ou de outra e, sendo assim, estarão todos na disputa

O Décio Vitta, do Rio Branco, e o Antonio Lins Ribeiro Guimarães, do União Barbarense, não têm esse problema. No entanto, os dois clubes prometem monitorar a situação e fiscalizar se a FPF cumprirá a resolução em relação adversários.

Essa regra pode causar diminuição no número de times participantes, que atualmente é 44. Isso reduziria a concorrência das equipes da RPT (Região do Polo Têxtil), já que apenas os dois melhores classificados sobem para a Série A3.

No entanto, o advogado do Rio Branco, Éder Duarte, acredita que todos os 44 clubes conseguirão participar do campeonato. Isso porque, até segunda-feira, as agremiações podem, inclusive, fazer acordo para utilização de outro estádio durante o torneio.

“Não acredito muito porque, na hora do ‘vamos ver’, o pessoal corre, paga aluguel. É uma hipótese remota, mas é lógico, a gente vai ficar vigiando”, disse.

O diretor jurídico do União, Régis Godoy, afirmou que, caso algum clube esteja irregular, também vai zelar pelo cumprimento da resolução. “Se a gente fez a nossa parte, a gente vai exigir, sim, que seja cumprido para todos os outros”, declarou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora