Após estourar desmanche, CPJ busca receptadores de peças

No desmanche foram encontradas as carcaças e pedaços de mais de 50 carros roubados e furtados na região


Uma investigação de cerca de dois meses levou a CPJ (Central da Polícia Judiciária) de Americana a estourar, na manhã desta quinta-feira, um desmanche de veículos na cidade de Limeira. A próxima etapa é investigar os receptadores dessas peças. A investigação foi motivada pelo alto índice de furto de veículos.

No desmanche foram encontradas as carcaças e pedaços de mais de 50 carros roubados e furtados na região. Quatro homens foram presos, sendo três de Campinas e um de Americana.

As peças dos carros serão encaminhadas para um depósito em Americana. A Justiça é quem vai determinar o que será feito com as carcaças, mas de acordo com Sandra provavelmente eles serão destruídos por uma empresa compactadora.

“Identificamos que há um responsável pelo furto do carro. O veículo é deixado em algum lugar para descansar, e depois outro do grupo pega, leva até o galpão onde outros da organização fazem o desmanche”, explicou a coordenadora da CPJ e comandante da operação, a delegada Sandra Santarosa. “Estamos investigando para onde essas peças estão sendo levadas”.

Foto: Divulgação - Polícia Civil
Segundo informações da Polícia Civil, o desmanche funcionava em um imóvel na Rua General Rondon, na Vila Labaki, em Limeira

A OPERAÇÃO

A delegada Sandra Santarosa explicou que as investigações foram realizadas por meio de intercepções telefônicas. Três dos presos atuavam no desmanche e um deles no furto de veículos. O desmanche funcionava em um imóvel na Rua General Rondon, na Vila Labaki, em Limeira. Em função do estado dos veículos, foi possível fazer a identificação de apenas três carros que estavam no imóvel, todos de Americana.

“O foco era o furto e roubo de veículo, que ultimamente tem aumentado bastante. O desmanche funcionava em um salão bem grande, quase no centro da cidade, mas bem recuado da rua. Como todo lugar de desmanche ele tinha uma sala a prova de som, com revestimento acústico, pra que barulho não chegasse aos vizinhos”, disse Sandra.

No momento em que os policiais chegaram até o local, por volta das 7 horas, os quatro estavam atuando no desmanche dos carros. Eles tentaram fugir, mas foram pegos e serão encaminhados para a cadeia. O caso será registrado como associação criminosa para prática de furto.

NÚMEROS

A RPT (Região do Polo Têxtil) registrou quase 10 furtos de veículo por dia desde o início do ano – entre maio e janeiro, foram 1.454 registros, segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública). O número é 10% maior do que o do mesmo período do ano passado, quando foram furtados 1.313 carros nas cidades de Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora