Verba de R$ 150 mil para reforma do Mercadão é aprovada

Dinheiro será utilizado em pintura e reforma de calhas; prefeitura afirmou que está concluindo documentação


Uma verba estadual de R$ 150 mil para reforma do Mercado Municipal de Americana está liberada há 16 dias para o início dos trâmites de formalização. Isto significa que a prefeitura precisa apresentar a documentação necessária para ter acesso ao dinheiro. O recurso será usado na reforma de calhas e telhado e pintura do prédio.

Questionada sobre o motivo de ainda não ter enviado os documentos, a prefeitura respondeu apenas que está “concluindo a documentação” e a enviará o mais rápido.

Foto: Arquivo / O Liberal
Em junho do ano passado, LIBERAL mostrou situação precária do local

Em junho do ano passado, o LIBERAL mostrou que goteiras, fios elétricos soltos, paredes emboloradas e vidros quebrados se tornaram um problema no local. Um projeto para reforma foi anunciado em 2015 pela prefeitura em parceria com a ALL (América Latina Logística), mas depois da incorporação da empresa pela Rumo, a proposta não saiu do papel. A intervenção no local havia sido projetada em R$ 154 mil. O prédio pertence à prefeitura, que aluga boxes para os comerciantes.

Os próprios lojistas deram início à pintura da parte externa do prédio, segundo Ana Maria Padovani Pires, do petshop Padovani. “A parte interna não foi mexida. (…) Tem um canto descascado, embolorado, tá horrível. A fiação tá feia”.

“Seria fantástico se eles mexessem aqui dentro. Dá uma má impressão essa coisa feia”, afirmou.
A verba foi reservada para Americana por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Chico Sardelli (PV). Sardelli disse que o tempo que a prefeitura está demorando para entregar os documentos “está dentro do padrão”.

Depois da entrega da documentação, diz Sardelli, o convênio entre Estado e prefeitura é assinado e o valor entra efetivamente nos cofres municipais. “Pode ser até semana que vem. (…) Eu tô aguardando a qualquer momento ser chamado (para a assinatura do convênio)”, afirmou o deputado.

A assessoria de imprensa da Casa Civil do Estado disse que a emenda está liberada para início da formalização dos trâmites desde o dia 6 de março, mas que o trâmite está parado por ausência dos documentos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora