Toyobo fecha fábrica e vai demitir 400 funcionários

Em nota, a diretoria da empresa creditou o encerramento das atividades à perda da competitividade global e à crise econômica e política do País


A japonesa Toyobo do Brasil Ltda anunciou, na manhã desta quinta-feira, o fechamento da fábrica em Americana e a demissão de 400 funcionários, incluindo terceirizados. De imediato, cerca de 300 trabalhadores diretos foram desligados. Em nota, a diretoria da empresa creditou o encerramento das atividades à perda da competitividade global e à crise econômica e política do País.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, os empregados estão sendo informados sobre as demissões desde o início do dia e sendo dispensados com licença remunerada. A partir do dia 10 de novembro terá início a assinatura do aviso-prévio. “Todas as verbas rescisórias serão pagas integralmente pela empresa. O Sindicato dos Têxteis apresentará até amanhã uma pauta de reivindicações para os trabalhadores demitidos”, trouxe o texto da entidade.

Foto: Dener Chimeli / O Liberal
Toyobo anunciou fechamento de fábrica e demissão de 400 funcionários

O Diretor Executivo da empresa, Gilberto Kikuo Massuda, explicou em nota que a produção de Resinas Termoplásticas para o setor automobilístico em Americana será mantida, bem como da indústria de Enzimas e de Controle Biológico na cidade de Salto (SP).

“Em função da perda de competitividade global da indústria têxtil brasileira e da crise econômica e política que o país enfrenta nos últimos anos, a empresa decidiu encerrar suas operações fabris de fiação e tecelagem”.

A empresa iniciou suas atividades no país em 1955, na cidade de São Paulo, e desde 1962 está instalada em Americana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora