Brasileiros preferem comprar pela internet, mas retirar na loja

Resultado de pesquisa pode estar refletindo a ansiedade ou falta de paciência do comprador até que o produto chegue em suas mãos


Que o brasileiro tomou gosto de fazer suas compras pela internet, de qualquer lugar e em qualquer horário, com comparação de preços e condições, de encontrar o que deseja sem ficar rodando pelas lojas e receber em casa o que comprou, parece não haver dúvidas.

Mas há um dado relevante nos novos hábitos do consumidor: pesquisa realizada pela Manhattan Associates, empresa de software, especializada em e-commerce, 70% dos entrevistados de fato preferem comprar pela internet. Só que dentro desse universo, 60% pediram para retirar suas compras em lojas físicas. Resultado que pode estar refletindo a ansiedade, ou falta de paciência, do comprador até que o produto chegue em suas mãos. A espera entre o momento do pagamento e a entrega do que adquirido nem sempre é tolerada.

Foto: Fotolia
Venda cruzada da loja virtual para a loja real pode trazer problemas, como a cor da peça vir diferente da pedida

Essa tendência foi há algum tempo já identificada pelas grandes redes de varejo em que é possível fazer o pedido pela internet, conseguir o preço mais em conta, e retirar a mercadoria na loja física quando quiser. Por aqui, C&A, Livraria Cultura, Dafiti, Leroy Merlin, Lojas Renner, Centauro, Carrefour, Pão de Açúcar e Extra são algumas das redes que oferecem essa alternativa ao cliente.

Lá fora, a Apple é conhecida por usar esse sistema e até mesmo a gigante Amazon, concebida para operar 100% no mundo digital acaba de inaugurar uma loja física para que os consumidores possam também retirar suas mercadorias encomendadas pela internet. São lojas diferenciadas, é verdade, sem atendentes, caixas ou filas, e em funcionamento somente nos Estados Unidos, por enquanto.

PROBLEMAS

O fato é que existe essa necessidade de deixar a opção de quando retirar o produto ao cliente. Ainda assim, a venda cruzada da loja virtual para a loja real pode trazer problemas, segundo a mesma pesquisa: 8% dos participantes afirmaram ter tido uma experiência negativa por terem esperado muito até que seu pedido feito pela internet fosse encontrado, que o produto não estava disponível, que a cor era diferente da pedida, e que a mercadoria havia sido despachada para seu endereço de qualquer forma.

A pesquisa também descobriu que os compradores on-line que tentaram trocar ou devolver seu item a uma loja física também enfrentaram problemas.

Cerca de 30% dos compradores que esperam trocar um item tiveram dificuldades, sendo o maior problema decorrente do item não ter sido comprado na loja. Daqueles que queriam devolver um item, um em cada três disseram ter enfrentado problemas, com quase metade dos entrevistados citando a loja não aceitar devoluções porque a venda não foi feita na loja física.

PRÓS E CONTRAS

A opção da retirada é feita no momento de finalizar a operação pela internet. Nem todas as lojas virtuais oferecem essa modalidade de entrega é preciso conferir e também se há conveniência em retirar na loja física.

Entre os pontos positivos em ir até um estabelecimento para pegar o produto estão o fato de o consumidor não se preocupar se terá alguém em casa, ou na portaria do prédio para receber o produto, maior privacidade para as compras.

Já entre os negativos estão que o local mais próximo para a retirada nem sempre é próximo dependendo de onde fica a sua residência, o custo de deslocamento pode superar o custo das modalidades de entrega em casa e nem todas lojas virtuais oferecem infraestrutura com pontos de retirada.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora