Sacramento é uma colônia cheia de histórias

Patrimônio Mundial da Unesco desde 1995, o bairro histórico é repleto de construções seculares, como a Puerta de La Ciudadela, construída em 1745


Para conhecer a uruguaia Sacramento, basta alugar um carro na capital, até no próprio Aeroporto de Carrasco, e dirigir pela Ruta 21. Já no caminho, as belas paisagens ajudam a entrar no clima.

Na chegada, esteja certo de que suas preocupações ficaram para trás. Pronto: respire fundo na Plaza Maior, coração da cidade, sinta a tranquilidade local e comece o passeio pelas ruas de paralelepípedos rumo a uma viagem no tempo até o final do século 17.

Patrimônio Mundial da Unesco desde 1995, o bairro histórico é repleto de construções seculares como a Puerta de La Ciudadela, construída em 1745, à qual se chega após atravessar uma ponte de madeira sobre um fosso. As diversas trocas de domínio entre Portugal e Espanha até a Independência em 1825 estão, literalmente, estampadas nas paredes das casas: as brancas são herança espanhola e as vermelhas foram erguidas por portugueses, que usavam sangue animal para fixar a cal das paredes.

Foto: Fotolia
Sacramento

Por trás de cada detalhe de Colônia do Sacramento há várias histórias – muitas delas documentadas em museus, como o Municipal, o Português, o Indígena, o Espanhol, o do Azulejo e a Casa de Nacarello. Detalhe: você só precisa de um ingresso para visitar todos os que estiverem abertos no dia.

PLAZA DE TOROS

Como o nome sugere, foi palco de touradas no passado e atraiu multidões vindas tanto do Uruguai quanto da Argentina durante o breve tempo em que funcionou, já que o governo proibiu os espetáculos pouco depois de sua fundação. A imponente construção, mesmo sem uso, permanece como uma das principais atrações da cidade.

OK, Colônia de Sacramento fica às margens do Rio da Prata, mas o clima é de praia mesmo. Vale a pena caminhar pelas vizinhas Playa Honda e Ferrando, ou até alugar uma bicicleta, já que o trajeto completo tem cerca de 5 km.

Farol de Sacramento
Subir os mais de cem degraus que levam ao topo é, trocadilho à parte, o ponto alto do passeio. Se você ainda tiver pique para fazer isso perto do pôr do sol, melhor ainda: a vista panorâmica da cidade e a visão de Buenos Aires do outro lado do Rio da Prata é algo para guardar para sempre na memória. Ao lado do Farol está uma calçada murada onde várias pessoas se reúnem para ver o pôr do sol e apreciar as luzes dos lampiões começarem a iluminar a noite.

Onde dormir?
A beleza rústica de La Casa de los Limoneros é perfeita para se manter no clima aconchegante da cidade, com muita natureza ao redor. Já a Posada Las Terrazas possui jardim em frente a uma piscina com cascata, que deixa a noite com um agradável barulhinho de água caindo. Ambas são próximas ao centro histórico de Colônia do Sacramento.

Onde comer?
São várias opções para todos os gostos. Uma dica é experimentar o inigualável carré de cordeiro com molho de hortelã servido no Charco Hotel, assim como os deliciosos queijos, doces de leite e embutidos da Buen Suspiro, na Calle dos Suspiros, uma das principais vias da cidade. Sem esquecer de um bom vinho local, claro.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!