Os principais enganos dos brasileiros durante as viagens

Quase 80% dos brasileiros já admitiram erros com o vestuário; pesquisa mostra que apenas chineses e indianos cometem mais gafes sobre o assunto


As férias são o momento de relaxar e recomeçar. No entanto, a pressão para colocar nossa vida dentro de uma mala para passar uma semana sob o sol ou nas montanhas pode nos levar a cometer grandes erros.

Pensando nisso, a Booking.com revela alguns dos principais erros nas férias que podem resultar em situações longe de serem perfeitas (mas que podem ser engraçadas) nas primeiras 24 horas longe de casa.

Foto: Freeimages.com
Turistas cometem diversas gafes em relação às roupas que pretende usar em viagens para outros países, segundo pesquisa

Gafes de moda

Escolher as roupas certas é a chave para uma boa primeira impressão ao estar longe de casa, assim como ter paz durante as férias. Apesar disso, nas primeiras 24 horas de uma viagem nos sentimos culpados por não estarmos totalmente preparados com relação a vestimenta.

Uma pesquisa, na qual mais de 18.000 viajantes de 25 países do mundo todo foram entrevistados, comprovou que, entre os brasileiros, 79% admitiram já ter cometido uma gafe, os principais erros são:

Usar os sapatos errados (35%)
Vestir uma roupa muito turística (33%)
Vestir muitas roupas (29%)

Então, a moral da história é: se você estiver com pressa – seja para fazer as malas ou escolher a roupa mais apropriada para sua viagem -, preste atenção nos erros dos outros e evite que as primeiras 24 horas das suas férias sejam desconfortáveis.

Colocando tudo na mala, menos o essencial

Esquecer algumas coisas durante as férias pode dificultar nosso relaxamento, mas é algo muito comum, já que quase 4 em 10 viajantes (36%) no mundo disseram que isso é uma preocupação enorme durante as primeiras 24 horas longe de casa.

De acordo com a pesquisa, o item mais esquecido nas viagens por viajantes brasileiros é contato de alguém que eles vão encontrar (73%).

Logo depois, aparecem na lista de esquecidos as informações de reserva da acomodação/itinerário de viagem (72%), o bichinho de pelúcia/cobertor favorito das crianças (72%), os dados para aluguel de carro (70%) e a moeda local (69%).