Guararema une passado histórico e beleza natural

Próxima da capital paulista cidade é excelente opção para descansar e fugir da agitação da metrópole durante os finais de semana e feriados


Foto: Divulgação
A velha Maria Fumaça leva os visitantes para conhecer Guararema e região

No Brasil colonial, Guararema era passagem obrigatória para os viajantes que iam de São Paulo para o Rio de Janeiro. As origens da cidade estão ligadas a Brás Cubas, que comunica ao Rei, em carta datada de 25 de abril de 1562, a descoberta de ouro nas terras por onde passou, seguindo o rio Paraíba e margeando a Serra da Mantiqueira.

Lá ele fundou o aldeamento da Escada, para onde enviou índios catequizados. Em 1846, o Arraial da Escada foi elevado à Freguesia, em 1872, a Distrito de Paz e, anos mais tarde, a Vilarejo de Guararema.

Com a inauguração do trecho de ferrovia, em 1876, entre Mogi das Cruzes e Jacareí, pela Estrada de Ferro Central do Brasil, o vilarejo ganha importância e se desenvolve rapidamente, terminando por ser elevado para a categoria de município, em 1898.

De seu passado colonial, Guararema conserva muitas atrações turísticas, como a Igreja Nossa Senhora da Escada, tipicamente barroca e com paredes em taipa de pilão (a 3,5 km do centro), a Igreja de São Benedito e a Estação Ferroviária de Luís Carlos.

Da estação, faça uma viagem no tempo pelos trilhos da antiga ferrovia em trem puxado por uma antiga locomotiva, a popular Maria Fumaça. Em um dos trechos, o trem passa pelo Pontilhão, acima das águas do rio Paraíba do Sul.

Antes ou após o passeio de trem (o trajeto vai do centro e percorre a região até o Bairro de Luís Carlos), dê uma volta pelo Pátio dos Imigrantes, no centro, para apreciar os casarios coloridos tombados pelo patrimônio histórico que abrigam casas de comércio, para adquirir lembranças da cidade e frequentar restaurantes.

Foto: Rubens Chiri / Governo do Estado de São Paulo
Parque Municipal da Pedra Montada tem trilhas e contato direto com a natureza

Os passeios pelos parques de Guararema são imperdíveis. É o caso do Parque da Pedra Montada, conhecido assim por duas pedras, empilhadas uma sobre a outra, por capricho da natureza. Lá é possível encontrar trilhas para percorrer à pé. Também tem a Pedra do Tubarão, restaurante e parque infantil.

No Parque da Ilha Grande, o visitante vai encontrar muito verde e animais silvestres, principalmente capivaras e outras espécies, que aproveitam as águas do Rio Paraíba do Sul e riachos, presentes em vários pontos da cidade, como o Recanto do Américo, um miniparque ecológico, com seus decks de madeira, ponte e orla.

Se você gosta de artesanato, visite o Centro Artesanal Dona Nenê, que fica no Parque de Lazer Professora Deoclésia de Almeida Melo. Há muita coisa bonita para ver e comprar, como o artesanato em madeira, bordados, tapeçarias e outras peças bem produzidas, coloridas e de muito bom gosto.

Foto: Divulgação
Parque da Ilha Grande: lazer e tranquilidade para os visitantes de Guararema

Não fosse por todas essas atrações, a simples paisagem da Serra da Mantiqueira, vale a visita pela região. Guararema faz parte do Circuito das Nascentes e possui ampla infraestrutura hoteleira e gastronômica. Você vai gostar da calma e da tranquilidade que emana da cidade e da hospitalidade da população.

Guararema também é a cidade que produz mais de 150 mil mudas de orquídeas, de diferentes espécies. Conheça a Orquidácea de Guararema, atração de reconhecimento internacional. Para quem vai de São Paulo, o acesso à Guararema pode ser feito pelas rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra. É pertinho, a apenas 80 km da capital.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter