Os ‘poderes’ do chá-verde

Benefícios à saúde são muitos, principalmente o fortalecimento do sistema imunológico, além de reduzir os riscos de ataques cardíacos


O chá-verde é conhecido por sua propriedade antioxidante, permitindo o fortalecimento das defesas do organismo ao passo que protege as células. Seus princípios ativos também contribuem para a oxidação de LDL (colesterol ruim), além de prevenir o câncer, diminuir os riscos de ataque cardíaco, de doenças cardiovasculares e degenerativas.

O chá fornece flavonoides ao corpo, o que na prática melhora o fluxo de sanguíneo e evita a coagulação do sangue. “O chá-verde, além de atuar como um escudo dos raios ultravioletas, aumenta o gasto calórico e, por isso, pode ser um coadjuvante nas dietas para controle e perda de peso. A extensa lista de benefícios é um convite para incluir o líquido no seu dia a dia”, orienta a nutricionista Heloísa Lopes.

Foto: Divulgação
Chá-verde

O que você precisa saber sobre o chá-verde:

Liberal Motors – BC

Contraindicação. Pacientes hipertensos e com gastrite devem evitar o consumo do chá-verde, pois a bebida pode agravar os sintomas.

Ervas secas. Segundo a nutricionista Heloísa Lopes, o mais recomendado é utilizar ervas secas e não os chás de saquinho. “Vem muito pouco da erva nestes sachês”, justifica.

Suavize o gosto. Para driblar o gosto amargo da bebida, a dica da nutricionista é acrescentar algumas gotinhas de limão ou um pedaço pequeno de gengibre ou, ainda, canela em pau. Outra alternativa para disfarçar o sabor é misturar o chá-verde com suco de frutas, criando os suchás, que podem ser feitos com suco de abacaxi, melancia, melão, limão e maçã.

Melhor forma de consumo

A melhor maneira de aproveitar as propriedades do chá-verde é como infusão. Ferva a água, desligue e somente depois coloque a erva e deixe em repouso por 15 minutos. Por dia, o recomendado é consumir apenas 1 colher (sopa) da erva seca. O chá pode ser ingerido quente ou frio, de preferência no início da manhã ou da tarde, pois contém cafeína e pode atrapalhar o sono.

Os outros chás…
1 – Chá de hortelã
Muito usado para tratar tosses e resfriados, a infusão de folhas de hortelã também é uma aliada para a saúde do fígado. “Além de ser diurético, o chá de hortelã ajuda no combate à dor de cabeça e alivia dores musculares”, explica a nutricionista Paula Castilho.

2 – Chá de quebra-pedra
Quem já teve pedra nos rins com certeza já ouviu falar no famoso chá de quebra pedra. Esse é o nome popular da bebida feita com as folhas de Phyllanthus niruri, erva encontrada em regiões tropicais. Por seu poder diurético, esse chá é também um aliado para a desintoxicação do corpo. “Ele acelera a eliminação do álcool e de toxinas pela urina”, destaca Paula.

3 – Chá de cavalinha
Entre as ervas medicinais, a cavalinha é conhecida não só por sua ação diurética, mas também por acelerar o metabolismo e fortalecer o sistema imunológico. “O chá de cavalinha é anti-inflamatório, então ameniza dores. Deve ser evitado, porém, por pessoas com pressão baixa e mulheres grávidas“, alerta a nutricionista.

Fonte: Nação Verde