Iogurte e suas diferenças e benefícios para saúde

Natural, grego ou probiótico? Saiba como escolher entre as diferentes opções existem atualmente no mercado


Seu princípio é simples: leite fermentado por bactérias. Mas é só dar uma voltinha no supermercado para notar as infinitas opções de iogurte para consumo. Natural, grego, probiótico… você já parou para pensar qual a diferença entre eles? Sim, elas existem, e cada um pode contribuir de uma maneira diferente para a saúde: um é fonte de cálcio e proteínas, grande aliado na perda de peso; outro ajuda a regular o intestino, etc.

A nutricionista e consultora da Associação Brasileira de Laticínios – Viva Lácteos, Ana Paula Del´Arco explica as semelhanças e diferenças entre eles e os benefícios para a saúde.

Foto: Freeimages.com
Existem vários tipos de iogurte e alguns podem trazer benefícios à saúde

“É importante destacar que o processo de fermentação não altera as propriedades do leite, ao contrário, acumula benefícios para o organismo. Por todas as suas características benéficas, os iogurtes são considerados indispensáveis em uma dieta equilibrada, quando o assunto é a busca pela saúde”, explica Del´Arco.

Iogurte natural
É feito a partir da fermentação do leite pelas bactérias Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, sem adição de outros ingredientes. Pode ser integral (quando feito a partir do leite integral) ou desnatado (obtido a partir da fermentação do leite desnatado). Acrescente uma fonte de fibra como aveia ou granola e torne-o um potente aliado da saúde intestinal.

Iogurte líquido
É o iogurte natural batido, mas sem textura cremosa, com quebra mecânica das proteínas coaguladas. Outra característica é a adição de soro ao iogurte.

Iogurte grego
O processo de manufatura é semelhante ao iogurte natural, porém, com maior concentração de massa coagulada do iogurte, drenando o soro formado. Um copo é feito a partir de 3 copos de leite, em média. É bastante indicado para quem quer perder peso devido ao alto teor de proteína. Mas atenção: o iogurte grego possui grande quantidade de gordura, sendo assim, dê preferência às versões sem adição de açúcar. Atenção às versões light e desnatada, pois também são ricas em gordura.

Iogurte com probióticos
São iogurtes fermentados necessariamente pelas bactérias Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, acrescidos de outros microrganismos probióticos (também conhecidos como “bactérias do bem”). Possui grande quantidade de fibra e, portanto, são indicados para regular a ação microbiota (microrganismo naturais) no organismo, em especial o processo digestivo. Aqui inclui-se os iogurtes skyr e kefir.

Iogurte skyr
Este iogurte tem origem na Islândia e se caracteriza por sua consistência cremosa e levemente azedinha. Para produzi-lo é utilizado o dobro do leite em relação ao iogurte grego e até quatro vezes mais leite quando comparado ao iogurte natural. A adição de fermentos lácteos e probióticos favorecem o sistema imune, os ossos e os músculos, além de trazer saciedade. Seu baixo teor de gordura o torna um aliado das dietas de perda de peso.

Kefir
É o resultado da fermentação do leite de vaca ou de cabra com grãos de kefir, que são constituídos por leveduras fermentadoras de lactose. Possui baixo teor de gordura e é rico em nutrientes como cálcio (aliado no combate à osteoporose), fósforo (nutriente essencial para o cérebro) e vitaminas do complexo B.

Benefícios do iogurte para a saúde

* São fontes de cálcio, fósforo, magnésio; vitaminas A e do complexo B; e possuem alto valor biológico (possui todos os aminoácidos que o organismo não consegue sintetizar por conta própria);

* Contribuem para o bom funcionamento dos intestinos, aumentam a imunidade e melhoram o humor;

* Podem ser consumidos por quem tem intolerância à lactose – devido ao processo de fermentação. O iogurte possui sua carga de lactose reduzida em torno de 25% a 50%. Por isso, se torna uma boa opção para quem tem menor intensidade de intolerância à lactose.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!