Confira qual a frigideira certa para cada receita

A frigideira é item indispensável na cozinha; com óleo quente, azeite ou apenas um bom antiaderente, serve para fritar ovo, dourar a cebola...


Aquele barulhinho da frigideira é a trilha sonora oficial da cozinha. Item indispensável no paneleiro, há frigideiras para todo tipo de fogão e preparo de alimentos: inox, alumínio, cerâmica, antiaderente, etc. Para facilitar o trabalho, seu formato e tamanho também mudam de acordo com a receita, seja para grelhar, fritar ou flambar. Com tantas variedades, o SABORES montou um pequeno “tutorial” sobre a frigideira para você acertar na hora da compra.

Tipos de frigideira

Pergaminho – possui bordas baixas e arredondadas, com duas alças na lateral. É muito usada em preparos que precisam ir ao forno para gratinar.

Sauteuse – com fundo arredondado, bordas baixas e inclinadas para saltear alimentos.

Sautoir – as bordas são mais altas e retas, muito usada para grelhar carnes, peixes e finalizar molhos. Possui apenas um cabo, mas há modelos que trazem uma pequena alça para auxiliar a despejar o molho.

Wok – tem fundo arredondado e é muito usada na culinária oriental

Paellera – geralmente é a maior do paneleiro (mínimo de 30cm de diâmetro) e rasa. Seu formato favorece o cozimento do arroz por igual. Também é muito usada para preparar receitas com frutos do mar.

Omeleteira – é a menorzinha da turma; é composta por duas frigideiras, o que permite dourar o omelete dos dois lados sem fazer sujeira

Fonte: Conagas (site)

Material

O tipo de material também influencia no preparo e sabor dos alimentos. Confira os mais comuns:

Alumínio – são as mais comuns na cozinha e também as mais leves. Os modelos revestidos com antiaderente (ex: teflon) são as mais indicadas, pois permite preparar a comida com pouco óleo. A limpeza deve ser feita com esponja macia para não danificar sua superfície. Não é recomendado colocá-la na máquina de lavar. Os modelos esmaltados são mais duráveis.

Aço Inox – ideal para cozinhar carnes e aves, pois armazena melhor o calor e assegura que a carne fique sempre bem preparada. No entanto, o óleo ou a gordura devem ser suficientes para que a carne não queime.

Cerâmica – mais indicada para altas temperaturas e manter o calor por mais tempo; ela é mais pesada que as de alumínio e exige cuidado no manuseio e limpeza, pois pode rachar ou quebrar.

Fonte: Westwing – Home and Living